Assembleia de MT encerra prazo de inscrição de concurso para 430 vagas

Os salários variam de R$ 2.286,22 e chegam em até R$ 6.057,93

Encerra nesta segunda-feira (11) o prazo de inscrições do concurso público da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), que oferece 430 vagas com salários que chegam a até R$ 6.057,93. O concurso foi lançado no dia 16 de julho e foi suspenso após indícios de irregularidades e desajustes no edital. As inscrições foram reabertas e se encerrariam no último dia 3, sendo prorrogadas até esta segunda-feira.

Para acessar o edital de candidatos de nível médio clique aqui. Já os candidatos para o cargo de procurador legislativo podem acessar o edital aqui.

Os interessados devem acessar o site da Fundação Getúlio Vargas (FGV), organizadora do concurso, para se inscrever. A taxa é de R$ 120 (nível superior) e R$ 70 (nível médio). Os valores podem ser pagos até esta terça-feira (12) através de um boleto bancário gerado no momento da inscrição.

Os salários variam de R$ 2.286,22 e chegam em até R$ 6.057,93. O edital foi reformulado e dividido em duas partes, sendo uma para os cargos de procurador da ALMT e outro para cargos do ensino médio e superior. Das 430 vagas, 218 foram destinadas para o nível médio e 204 para nível superior, além de 8 vagas para procurador da ALMT.

Provas

As provas escritas serão realizadas em Cuiabá e Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, no dia 8 de dezembro deste ano, no horário das 8h ao meio-dia. Isso apenas para os candidatos de nível superior. Já para os candidatos de nível médio, a avaliação está marcada para o mesmo dia, porém, das 14h até 18h.

Os candidatos serão avaliados através de prova escrita de caráter eliminatório e classificatório. A ALMT informou que as convocações estão previstas para começarem a partir de 3 de fevereiro de 2014.

Vagas

Das vagas disponíveis, 10% são reservadas a Portadores de Necessidades Especiais (PNE).

Para o nível médio, são oferecidas as seguintes vagas: almoxarife, arquivista de TV, arquivista documental, auxiliar de repórter cinematográfico de TV, auxiliar técnico de TV, editor(a) de imagens, editor(a) de pós-produção, editor(a) gráfico(a), fotógrafo(a), garçom, motorista, operador(a) de áudio de TV, operador(a) de master de TV, operador (a) de som, operador(a) de vídeo de TV, produtor(a) programador(a) de TV, radialista, secretário(a), serviços gerais, técnico(a) de manutenção de TV, técnico(a) em eletricidade, técnico(a) em informática, técnico(a) hidráulico(a) e técnico(a) legislativo de nível médio.

Já para o nível superior são: administrador(a), analista de sistemas, arquiteto(a), assistente social, bibliotecário(a), contador(a), economista, editor(a) de texto, enfermeiro (a), engenheiro(a) civil, engenheiro(a) de segurança do trabalho, engenheiro(a) elétrico(a), fisioterapeuta, jornalista, pauteiro(a) de TV, professor(a) de espanhol, professor(a) de inglês, professor(a) de português, psicólogo(a), publicitário(a), repórter apresentador(a) de TV, repórter cinematográfico(a) de TV, revisor(a), técnico(a) legislativo(a) de nível superior e procurador(a) legislativo(a).

Fonte: G1