BC: Previsão de provas em setembro para 515 vagas para 2º e 3º graus

A previsão inicial da autarquia é de divulgar o edital do concurso para 515 vagas

O chefe adjunto do Departamento de Gestão de Pessoas (Depes) do Banco Central (BC), Delor Moreira, esclareceu que a previsão inicial da autarquia é de divulgar o edital do concurso para 515 vagas de técnico (100 vagas; nível médio; R$5.290), analista (400; superior; R$13.333) e procurador (15; bacharelado em Direito; R$16.092) em julho, e não junho, como havia dito anteriormente, e aplicar as provas em setembro.

Segundo Delor, estima-se que seja necessário um período de quatro meses para a preparação do concurso, desde a sua autorização, ocorrida no último dia 25. O prazo estabelecido pelo Ministério do Planejamento para a divulgação do edital vai até 25 de setembro (seis meses a contar da autorização).

Com relação à organizadora, embora, inicialmente, tenha dito que a previsão era de escolha até meados de maio, o chefe adjunto do Depes preferiu voltar atrás e não fixar prazos para essa definição. Ele explicou ainda que a escolha de uma única organizadora para conduzir o concurso para os três cargos dependerá das propostas elaboradas pelas instituições com as quais o banco mantém contato. Em 2009, o BC também realizou concursos para todas as suas carreiras, sendo que as seleções para técnico e analista foram organizadas pela Fundação Cesgranrio e seleção para procurador, pelo Cespe/UnB.

Atrativos e lotação ? As contratações do BC são feitas pelo regime estatutário, que proporciona estabilidade no cargo. Além disso, os servidores do banco fazem jus a benefícios como plano de saúde (com coparticipação) e auxílio-alimentação, no valor de R$373 (já incluído na remuneração informada).

Com relação à distribuição das vagas, a autorização de apenas 515 das 1.090 vagas solicitadas pela autarquia para este ano colocou em risco a possibilidade de destinação de vagas para todas as dez capitais onde o banco possui unidade,s como era previsto. O BC possui representação em Brasília (sede), São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Salvador, Recife, Fortaleza e Belém. O presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal), Sérgio Belsito, afirmou que o banco tem que ?resistir à tentação? de concentrar as vagas do concurso na sede. Para ele, a distribuição precisa considerar a necessidade de cada região.

Regulamento ? Foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira, dia 5, uma portaria da Advocacia-Geral da União (AGU) disciplinando os concursos públicos para procurador do BC. Segundo a Portaria nº 93, além do bacharelado em Direito, também será exigido para o cargo o mínimo de dois anos de prática forense. Conforme a publicação, o concurso para procurador será composto por duas etapas, com a primeira sendo composta de prova objetiva, três provas discursivas, prova oral e avaliação de títulos, além de sindicância de vida pregressa. A segunda etapa compreenderá curso de formação.

As provas escritas (objetiva e discursiva) e oral versarão, no mínimo, sobre 14 disciplinas, distribuídas em três grupos. O grupo I abrangerá os Direitos Constitucional, Administrativo, Econômico, Financeiro e Tributário; o grupo II, os Direitos Civil, Processual Civil, Empresarial e Internacional Público e Privado; e o III, os Direitos Penal, Processual Penal, do Trabalho, Processual do Trabalho e Previdenciário.

As provas escritas serão aplicadas pelo menos nas dez capitais onde o banco possui representação (Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Salvador, Recife, Fortaleza e Belém), enquanto que a prova oral e o curso de formação serão realizados somente em Brasília.

Técnico e analista ? No caso da seleção para técnico e analista, sendo mantida a estrutura do concurso de 2009, o último para cada um dos cargos, os candidatos terão que passar por provas objetivas, prova discursiva (apenas para analista), avaliação de títulos (dependendo da área de atuação), sindicância de vida pregressa e programa de capacitação. O mais provável é que, assim como foi confirmado para o cargo de procurador, as provas sejam aplicadas nas dez capitais com unidades do banco.

Fonte: Folha Dirigida