CGU adia concurso para contratação de 300 auditores

Segundo Jorge Hage, a causa foi o corte de R$ 50 bilhões no orçamento.

O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Jorge Hage, disse nesta quinta-feira (17) que o corte de R$ 50 bilhões no orçamento causou o adiamento de concurso público para a contratação de 300 auditores. Segundo a assessoria da CGU, o edital nem chegou a ser publicado pois havia apenas uma previsão de realização do concurso.

?No máximo, conseguiremos a autorização neste ano para realizar o concurso no primeiro semestre do ano que vem?, explicou Hage. Ele participou do programa Bom Dia Ministro, produzido pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República e transmitido pela TV NBR.

?Mais importante que despesa discricionária, em custeio e investimento, é a impossibilidade de realização de concursos?, afirmou o ministro. Ele disse que vários servidores estão deixando a Controladoria-Geral da União para ingressar em outras carreiras públicas que pagam mais.

Fiscalização

Hage disse que as fiscalizações realizadas pelo órgão nas prefeituras não serão prejudicadas pelo corte de R$ 50 bilhões no orçamento. Ela afirmou, entretanto, que não poderá aumentar o número de municípios fiscalizados.

?Não haverá diminuição. Mas infelizmente não poderemos ampliar a quantidade de cidades fiscalizadas?, afirmou Hage. Ele explicou que o corte de R$ 50 bilhões no orçamento impede a CGU de realizar novos sorteios para escolha dos municípios a serem fiscalizados.

O ministro informou que a Controladoria-Geral da União buscará formas de economizar recursos. Uma delas, segundo Hage, é o aperfeiçoamento do processo de informatização da fiscalização. ?O cruzamento de dados online pode dispensar a necessidade de funcionários estarem no local apurando in loco, o que resulta em economia?.

Fonte: g1, www.g1.com.br