Concursados efetivados são impedidos de assumirem cargos em Colônia do Gurguéia

Os concursados prestaram o concurso unificado da APPM em parceria com o município, de Edital 001/2011, de 05 de dezembro de 2011.

Cerca de dez concursados que foram efetivados na administração do prefeito interino José Luiz Pereira, em Colônia do Gurguéia, que assumiu a prefeitura no dia 28 de outubro a 11 de novembro deste ano, na ocasião da cassação e afastamento da prefeita por corrupção eleitoral, são barrados pela administração a assumirem seus cargos.

Os concursados prestaram o concurso unificado da APPM em parceria com o município, de Edital 001/2011, de 05 de dezembro de 2011. O certame foi homologado pelo Decreto Municipal nº 04/2012 e teve sua validade prorrogada pelo Decreto Municipal nº 03/2014 de 01 de julho de 2014.

Um levantamento feito por vereadores do município em maio deste ano aponta que lá existem 20 professores contratados, oito auxiliares de professor, oito merendeiras, três zeladores, três motoristas, um digitador, um ajudante de motorista e vigia. Enquanto isso, os aprovados no concurso para cadastro de reserva aguardavam suas nomeações.

Os efetivados afirmaram que se apresentaram na Secretaria Municipal de Educação da cidade, mas segundo eles, a supervisora falou que o município não tinha secretário e enquanto isso eles poderiam aguardam em casa, pois a prefeita ia averiguar a legalidade da efetivação e posteriormente entraria em contato com eles. Porém, segundo eles, recusaram a receber seus documentos na secretaria.

O Portal Sul do Piauí entrou em contato por telefone com a prefeita Lisiane, segundo ela, essas pessoas não foram aprovadas no concurso e sim classificadas, por isso o município entrou com pedido jurídico para saber como proceder com o caso, desta forma a Secretaria de Educação pediu cautela aos convocados até aguardarem uma resposta final.

Fonte: Portal Sul do Piauí