Concurso aplicou prova de manhã e repetiu questão à tarde, diz candidata

Denúncia é mais uma polêmica envolvendo processo seletivo da Saneago

O concurso da Companhia de Saneamento de Goiás (Saneago) é alvo de nova denúncia de irregularidade. Dessa vez, uma candidata aponta a presença de questões parecidas nas avaliações de nível médio e superior. As provas foram aplicadas em horários diferentes, uma pela manhã e outra à tarde, o que pode ter beneficiado algumas pessoas.

A afirmação é da estudante Poliana Dias Nunes. Ela dedicou os últimos três meses se preparando para o concurso e, após a prova, se surpreendeu com as semelhanças entre questões na avaliação de nível médio, para técnico administrativo, e nível superior, para administrador. O problema, segundo ela, é que muitos candidatos estavam inscritos para as duas provas.

"Eu não acho correto acontecer porque você está dando vantagem para alguns candidatos, que são beneficiados", diz Poliana. Uma das semelhanças está nas provas de informática. Na questão 18 para os candidatos aos cargos de nível superior, dois itens são idênticos aos da questão 19 da avaliação para nível médio.

Está repetida a seguinte proposição: "O navegador Google Chrome utiliza obrigatoriamente o site Google como mecanismo de pesquisa". Também se repete a frase: "Barras de ferramentas simples facilitam a navegação do usuário ao buscar uma melhor distribuição de espaço para o conteúdo das páginas".

"É uma sensação de frustração. Parece que os concursos públicos não estão tendo aquele coidado que deveria ter com o aluno, com quem realmente estuda", desabafa a estudante.

Procurado pela reportagem, o professor de matemática e ensino lógico Pedro Menzel analisou as duas provas e também chegou a mesma conclusão da candidata.

"Algumas semelhanças que agravam a qualidade da prova apareceram, principalmente na área do nível médio para o nível superior. O candidato teria conhecimento da prova pela manhã e iria fazer novamente a uma prova à tarde. Ele teria vantagem por encontrar uma questão tão parecida", explica Menzel.

Paralisado

O concurso da Saneago está paralisado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), por outras irregularidades. O TCE afirma não ter sido notificado da realização do processo seletivo, como é exigido por lei.

Antes disso, a Saneago havia cancelado parcialmente o concurso, por recomendação do Ministério Público de Goiás (MP-GO) por causa de problemas no cartão de resposta das provas aplicadas no período matutino.

A Saneago chegou a anunciar a reconvocação dos candidatos. Novas denúncias surgiram e o processo seletivo acabou barrado pelo TCE.

Cartões respostas

A polêmica envolvendo o concurso começou no dia da prova. O edital previa 60 questões para as avaliação de nível fundamental e médio. Mas no dia do certame, os participantes foram informados que as 20 últimas questões haviam sido anuladas.

Os organizadores do certame explicaram que a anulação ocorreu ao perceberem uma falha no cartão de resposta. A folha trazia 20 espaços a menos do que o necessário.

Wikipédia

Em outra denúncia, a jornalista Laura de Paula Silva, candidata do concurso de nível superior apontou parte do conteúdo da prova retirada do site Wikipédia, uma enciclopédia colaborativa da internet.

A suspeita surgiu quando a candidata conferiu a prova, aplicada no último domingo (30). Na questão de número 27, sobre história e geografia de Goiás, segundo ela, a resposta correta deveria ser a falsa, mas foi considerada verdadeira no gabarito.

O enunciado diz: "A colonização de Goiás deve-se também à migração de pecuaristas que partiram de São Paulo, no século XVI". Mas, de acordo com a história, nesse século os portugueses chegaram ao litoral do Brasil e ainda não havia pecuária. Intrigada, Laura fez buscas na internet e descobriu que a afirmativa do concurso da Saneago é idêntica à do site Wikipédia.

Fonte: G1