Concurso: Banco Central registra 89,1 mil inscritos para 500 vagas

Concurso: Banco Central registra 89,1 mil inscritos para 500 vagas

A concorrência geral é de 178 candidatos por vaga.

O concurso do Banco Central para 500 vagas de técnico e analista registrou o total de 89.052 inscritos. A concorrência geral é de 178 candidatos por vaga. As informações são da assessoria de imprensa do banco.

Para o cargo de técnico, a disputa será mais acirrada, pois há 478 pessoas disputando cada uma das 100 vagas (total de 47.800). Para o cargo de analista, que oferece 400 vagas, a concorrência geral é de 103 pessoas por vaga (total de 41.200).

Para o cargo de técnico, a concorrência é maior na área 1 (suporte técnico-administrativo): 524 pessoas para 78 vagas. Na área 2 (segurança institucional), que oferece 22 vagas, a concorrência é de 311 pessoas por vaga. Para o cargo de analista, a área 1 (análise e desenvolvimento de sistemas) é a mais disputada, com 221 pessoas concorrendo a 15 vagas. A área 4 (contabilidade e finanças) foi a que registrou menor concorrência, com 63 candidatos para 117 vagas.

Na data provável de 10 de outubro, será publicado no Diário Oficial da União e divulgado no endereço eletrônico http://www.cespe.unb.br/concursos/bacen_13_analista_tecnico edital que informará a disponibilização da consulta aos locais e aos horários de realização das provas.

A primeira etapa do concurso engloba provas objetivas e discursivas para os cargos de analista e de técnico, prova discursiva, para os cargos de analista e de técnico, e avaliação de títulos, somente para o cargo de analista. A segunda etapa do concurso consistirá de Programa de Capacitação, para os cargos de analista e de técnico.

As provas objetivas para o cargo de analista terão a duração de 3h30 e serão aplicadas na data provável de 20 de outubro, no turno da manhã. As provas discursivas para o cargo de analista terão a duração de 4 horas e serão aplicadas na data provável de 20 de outubro, no turno da tarde. As provas objetivas e as provas discursivas para o cargo de técnico terão a duração de 4h30 e serão aplicadas na data provável de 20 de outubro, no turno da tarde.

As provas objetivas, a prova discursiva, a avaliação de títulos, a entrega da documentação relativa à vida pregressa e a perícia médica dos candidatos que se declararem com deficiência serão realizadas nas cidades de Belém, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. O Programa de Capacitação será realizado em Brasília, que terá carga horária total de 120 horas presenciais, em tempo integral, com atividades que poderão ser desenvolvidas nos turnos diurno e noturno, inclusive sábados, domingos e feriados.

As inscrições para as cidades de realização das provas se concentraram em Brasília e São Paulo, que receberam 30.963 e 16.104 inscrições, respectivamente. Belém recebeu 4.177 inscrições. Salvador, 6.304 e Porto Alegre, 4.387. Mesmo sem a oferta de vagas na regional carioca do BC, 10.021 pessoas se inscreveram para fazer a primeira etapa do processo seletivo no Rio de Janeiro.

As disciplinas da prova de conhecimentos básicos para analista são língua portuguesa, língua inglesa, raciocínio lógico, direito constitucional, direito administrativo (exceto para a área 6), sistema financeiro nacional e sistema de pagamentos brasileiro e economia (exceto para a área 3).

As disciplinas da prova de conhecimentos básicos para técnico são língua portuguesa, noções de direito constitucional, noções de direito administrativo, gestão pública, informática para usuários e raciocínio lógico-quantitativo.

Concurso

Para analista são seis áreas temáticas, e para técnico são duas. As vagas são para Belém, Brasilia, São Paulo, Salvador e Porto Alegre. Brasília tem o maior número de vagas. São 428: 351 para analista e 77 para técnico. Outras 28 são para São Paulo, todas para analista, 25 são para Belém (13 para analista e 12 para técnico), 12 em Salvador (8 para analista e 4 para técnico) e 7 para Porto Alegre (todas para técnico).

Caso seja admitido, o candidato aprovado terá de permanecer na praça de sua escolha por prazo mínimo de três anos, período durante o qual não participará de processos de mobilidade para remoção entre praças.

O candidato ao cargo de analista pode optar entre as seguintes áreas: área 1 - análise e desenvolvimento de sistemas; área 2 - suporte à infraestrutura de tecnologia da informação; área 3 - política econômica e monetária; área 4 - contabilidade e finanças; área 5 - infraestrutura e logística e área 6 - gestão e análise processual.

É exigido curso de nível superior em qualquer área. O salário é de R$ 13.595,85 até 31 de dezembro de 2013, e de R$ 14.289,24, a partir de 1º de janeiro de 2014.

O candidato a técnico teve que escolher entre as áreas suporte técnico-administrativo e segurança institucional. É necessário nível médio completo. O salário é de R$ 5.158,23 até 31 de dezembro de 2013, e de R$ 5.421,30 a partir de 1º de janeiro de 2014.

Locais de vagas

Para analista são 15 vagas para a área 1, em Brasília; 12 vagas para a área 2 em Brasília; 2 vagas para a área 3, em Belém; 48 vagas para a área 3, em Brasília; 101 vagas para a área 4, em Brasília; 16 vagas para a área 4, em São Paulo; 11 vagas para a área 5, em Belém; 68 vagas para a área 5, em Brasília; 8 vagas para a área 5, em Salvador; 6 vagas para a área 5, em São Paulo; 107 vagas para a área 6, em Brasília, e 6 vagas para a área 6, em São Paulo.

Para técnico são 4 vagas para Belém, na área 1; 70 para Brasília, na área 1; e 4 para Porto Alegre, na área 1. Outras 8 são para Belém, na área 2; 7 para Brasília, na área 2; 3 para Porto Alegre, na área 2; e 4 para Salvador, na área 2.

Fonte: G1