Concurso para Ministério da Fazenda será disputado;edital sai até dezembro

Com requisito apenas do ensino médio completo e com remuneração inicial de R$2.927,82

Quem pretende participar do concurso para 1.026 vagas de assistente técnico-administrativo do Ministério da Fazenda, autorizado no último dia 4, deve se preparar para encarar uma disputa acirrada por uma das vagas. Com requisito apenas do ensino médio completo e com remuneração inicial de R$2.927,82 (incluindo auxílio-alimentação, de R$373), o cargo costuma atrair um grande número de interessados, tendo como consequência uma elevada relação candidato/vaga.

Na primeira seleção promovida, em 2009, mais de meio milhão de pessoas se inscreveram para as 2 mil vagas oferecidas naquela oportunidade. Foram 573.566 inscritos em todo o país. Em seis estados, a concorrência ficou acima dos 400 candidatos por vaga. O maior índice, 570,8, foi registrado no Maranhão, cuja oferta foi de 33 vagas. No Rio de Janeiro, um dos estados com o maior número de vagas, 226, a demanda foi de 233,9 candidatos por vaga. A expectativa é que o estado possa novamente estar entre aqueles como o maior número de chances oferecidas.

No ano passado, nem mesmo o fato de as vagas terem sido apenas para o Distrito Federal e São Paulo desanimou os concurseiros. Embora a concorrência tenha sido menor da que a da seleção anterior, o índice superou a barreira dos 200 candidatos por vaga para as chances de atuação em território paulista. Foram 207,41 candidatos por vaga em São Paulo e 149,35 no DF. A seleção atraiu ao todo 77.339 inscritos.

De acordo com o Ministério da Fazenda, o edital do concurso deverá ser divulgado até o fim de dezembro. Ainda segundo o ministério, as vagas serão distribuídas por todos os estados, com exceção de São Paulo e DF, que contam com seleção vigente, com previsão nomeação dos aprovados até junho do ano que vem.

As chances deverão ser para trabalhar na Receita Federal, Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) ou Superintendências de Administração do Ministério da Fazenda (SAMFs). A seleção será organizada pela Esaf e deverá ser feita exclusivamente por meio de provas objetivas, caso seja mantido o modelo dos dois concursos já realizados para o cargo.

Fonte: Folha Dirigida