Cresce procura por vagas em sites de emprego no Brasil, revela pesquisa

Uso das redes sociais para busca de novas oportunidades também cresceu

A Pesquisa dos Profissionais Brasileiros da Catho aponta que 51,7% dos entrevistados fizeram uso de algum site de empregos na busca da atual ocupação. O número é maior que da última pesquisa, realizada em 2011, quando 45% dos trabalhadores utilizavam os sites para busca de empregos. A pesquisa deste ano apontou que as mulheres e os mais jovens são os que mais usam o meio para buscar uma colocação.

Quando perguntados ?por qual meio você conseguiu seu emprego atual?, 17,3% dos respondentes disseram que via classificados online. Em 2005, 7,9% deram a mesma resposta. Em 2007, o percentual caiu para 5,9% e subiu para 7,4% em 2009. Na pesquisa de 2001, 11,1% afirmaram que conseguiram a colocação atual por meio de um site de empregos.

O uso das redes sociais para a busca de novas oportunidades também aumentou. Da edição 2013 da pesquisa, 15% disseram ter usado as redes para procurar o emprego atual e 27,6% afirmaram ter feito alguma entrevista com base nos contatos das redes. Em 2011, ano da última pesquisa, 12,7% disseram usar as redes para encontrar um novo local de trabalho e 24% afirmaram ter conseguido uma entrevista.

A Pesquisa dos Profissionais Brasileiros - Um Panorama sobre a Contratação, Demissão e Carreira dos Profissionais é uma publicação da Catho e é desde 1988 lançada a cada dois anos, mas passará a ter publicação anual a partir deste ano.

O levantamento contou com 53.622 respondentes de 1.677 municípios de todo o Brasil. Do total de respondentes, 56,6% estão empregados; sendo que 35,9% são de grandes empresas (com mais de 500 funcionários). A pesquisa foi feita no período de 24 de fevereiro a 18 de março de 2013.

Fonte: G1