Divulgado um novo cronograma do concurso da PM/PI com 430 vagas

A partir do dia 17 de fevereiro, os candidatos poderão imprimir cartão de inscrição com local de prova, que estará disponível no site da organizadora

Após cancelar as provas objetivas do concurso da Polícia Militar do Piauí (PMPI), a banca ? o Núcleo de Concurso e Promoção de Eventos da Universidade Estadual do Piauí (Nucepe) ? divulgou um novo cronograma. Com as alterações, as avaliações objetivas serão reaplicadas no dia 23 de fevereiro. A partir do dia 17 de fevereiro, os candidatos poderão imprimir o cartão de inscrição com o local de prova, que estará disponível no site da organizadora. De acordo com a banca, os candidatos que estavam inscritos, mas faltaram à prova no último domingo (1/12), também poderão realizar a nova avaliação.

Prova anulada

Segundo o comunicado oficial que informava a anulação das provas, assinado pelo secretário de Administração e o comandante-geral da Polícia Militar do Piauí (PMPI), a banca organizadora adotou todas as medidas de segurança necessárias para realizar o concurso. No entanto, ainda assim, foi descoberta pela Polícia Civil do estado (PCPI) uma tentativa de fraude. A ?Operação Certame" foi deflagrada com a prisão em flagrante de cinco pessoas em Teresina/PI e oito em Picos/PI. A PMPI garante que não houve divulgação do gabarito oficial e tampouco suspeita de vazamento.

A organização criminosa atuava na prática de fraudes em concurso na capital Teresina. Entre os integrantes da quadrilha está um policial militar que fazia a mediação entre as pessoas que realizavam as provas e aquelas que compravam o gabarito. Após receber o gabarito de uma candidata já pertencente à quadrilha, o PM fazia transmissão dos gabaritos por meio de celular para participantes que já haviam pagado pelo mesmo.

Os candidatos fraudadores foram descobertos e conduzidos à sede do Greco, inclusive o policial militar e a candidata responsável por fornecer o gabarito. Também foram apreendidos celulares contendo o gabarito enviado por mensagem para os concurseiros conduzidos. De acordo com a PCPI, todos os ouvidos confessaram a fraude, informando inclusive os valores que teriam pagado ao policial pela facilitação no certame.

A operação contou com a participação de 40 policiais civis do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) e do Núcleo de Inteligência, além do Comando de Policiamento da Capital (CPI) e da Corregedoria da Polícia Militar.

O concurso

Ao todo, 30.506 pessoas se inscreveram no concurso que oferta 430 vagas de níveis médio e superior - a concorrência geral é de, aproximadamente, 70 candidatos por chance. As avaliações foram aplicadas nas cidades de Teresina, Picos, Floriano, São Raimundo Nonato, Bom Jesus e Corrente.

Do total de vagas, 400 são para soldado, que exige nível médio, e 30 de oficial, para candidatos com nível superior. Os salários iniciais para os novos policiais serão de R$ 2.047,63 para soldados e R$ 3.897,04 para oficiais, além de adicional noturno, auxílio-refeição e fardamento gratuito.

Fonte: CorreioWeb