Edital de concurso do Serpro para 360 vagas sairá em breve, diz Diário Oficial

Salários vão de R$ 2.339,11 a R$ 5.203,90

O Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), empresa pública vinculada ao Ministério da Fazenda, assinou no dia 1º de fevereiro o contrato com o Cespe/UnB para a realização do concurso público para 360 vagas em cargos de nível médio e superior. Os salários variam de R$ 2.339,11 a R$ 5.203,90. A divulgação da assinatura foi publicada no "Diário Oficial da União" desta segunda-feira (4).

Serão 213 para analista (nível superior) e 147 para técnico (nível médio), além de formação de cadastro de reserva para ambos os cargos.

Em 20 de dezembro, foi divulgado o extrato de dispensa de licitação em que o Cespe/UnB foi escolhido para organizar o concurso.

As provas serão realizadas em 22 capitais, em diversas áreas de conhecimento.

Atualmente, o cargo de técnico (nível médio) com 40 horas semanais recebe R$ 2.034,01, com uma gratificação de R$ 305,10. Já o cargo de Analista (nível superior), para uma carga de 20 horas, recebe 2.262,57, com uma gratificação de R$ 339,38; os analistas com carga de 30 ou 40 horas semanais recebem R$ 4.525,13 e gratificação de R$ 678,77.

Além disso, recebem auxílio alimentação e a possibilidade de outros benefícios, como auxílio creche, auxílio transporte, auxílio a filho com deficiência, plano de saúde, plano odontológico e plano de previdência complementar.

O contrato individual de trabalho com o Serpro é regido pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

O último concurso do Serviço Federal de Processamento de Dados foi para 38 vagas para o cargo de analista e técnico, com salários de R$ 1.966,47 a R$ 4.374,89.

As vagas foram para Belém, Belo Horizonte, Boa Vista, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Macapá, Manaus, Palmas, Porto Alegre, Recife, Rio Branco, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

Para analista puderam concorrer candidatos de nível superior das áreas de tecnologia da informação, advocacia, comunicação social, desenho instrucional, desenvolvimento de sistemas, engenharia, gestão de pessoas, gestão financeira, gestão logística, medicina do trabalho, negócios em tecnologia da informação, programação visual, redes, serviço social e suporte técnico. Para técnico (de nível médio) foi exigida qualificação em operação de redes.

Fonte: G1