Em menos de uma semana, MP suspende mais um concurso no PI

A juíza Maria das Neves, da comarca de Barras, acatou a recomendação e suspendeu o certame

Em menos de uma semana, o Ministério Público Estadual (MP-PI) conseguiu a anulação de mais um concurso público que seria realizado por uma Prefeitura piauiense. A juíza Maria das Neves Barbosa Lima, da comarca de Barras, acatou a recomendação do MP-PI solicitando que o concurso que aconteceria na cidade fosse suspenso.

A alegação do MP-PI é que ainda existiam candidatos aprovados em um concurso anterior sem nomeação. As provas seriam realizadas pela Fundação Cajuína. A Prefeitura de Barras oferecia 314 vagas para os cargos de auxiliar administrativo, agente comunitário de saúde, vigia, médico, nutricionista, professor e motorista.

Na última quarta-feira, 09, acatando a recomendação expedida pela Promotoria de Justiça da Comarca de São João do Piauí, a Prefeitura do município e a Fundação Cajuína anularam os resultados das provas de títulos do concurso público que estava sendo realizado com o intuito de contratar servidores para os quadros da cidade.

Segundo a representação do MP-PI, foram constatadas fraudes durante a apresentação dos títulos, com falsidade ideológica, o que alteraria o resultado classificatório final do concurso. No MP-PI, a investigação de fraudes em concursos públicos é coordenada pelo Centro de Apoio Operacional de Combate à Corrupção e Defesa do Patrimônio Público (CACOP).

As ações, que podem ser executadas em parceria com o Ministério Público Federal, vão desde a cobrança na nomeação dos concursados, a pedidos de investigação de possíveis irregularidades. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte