Expectativa para o concurso da PRF é de 1.500 vagas

Novo concurso precisará oferecer pelo menos 1.500 vagas

Prossegue sendo muito aguardada a liberação de autorização para o novo concurso da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em 2015. De acordo com a solicitação feita no segundo trimestre de 2014 (30/05), o objetivo do órgão é preencher pelo menos 1.500 vagas de Policial Rodoviário, cargo que exige graduação em qualquer área e CNH categoria “B” em diante.

Dois bons motivos para aumentar a expectativa sobre este concurso são: a aprovação da Lei Orçamentária Anual (17/03/2015) e os recentes indicativos de que os cortes orçamentários não devam afetar alguns concursos federais previstos para este ano. Diante disso, o que falta agora é uma possível autorização ministerial.

O cargo mais esperado continua sendo o de Policial Rodoviário Federal, que existe o nível superior em qualquer área de formação. A remuneração inicial hoje está em torno de R$ 6.7 mil, para o desempenho das atribuições por 40 horas semanais.

Depois da autorização do MPOG, a PRF deverá ter seis meses de prazo para publicação do edital, o que nos leva a inferir que, se esse concurso fosse autorizado até junho, provavelmente o edital somente viria à tona no final do ano. A preparação para este concurso deve ter por base o edital anterior, elaborado pelo CESPE/UnB.

Com a palavra, os Professores/O professor Evandro Guedes, do Alfacon, orienta aos candidatos que concursos como o da PF e o da PRF "possuem um núcleo em comum, que são as matérias de português, informática, raciocínio lógico, atualidades, direito administrativo, direito constitucional, direito penal, direito processo penal e legislação especial. Assim, essas nove matérias devem ser estudadas com afinco, com base na banca CESPE/UNB, pois ela elaborou os últimos concursos".

Mas é preciso levar em consideração outro fator: segundo Guedes, "o concurso da PRF cobra o Código Brasileiro de Trânsito e os concursos de agente e escrivão possuem núcleos de matérias específicas, como AFO, contabilidade, administração, economia e arquivologia, dependo do cargo. Conhecer os últimos editais, fazer muitos exercícios da banca e simulados são ferramentas essenciais para um bom desempenho na prova".

Para o professor Reni Oswaldo, da equipe do Apostilas Opção, informa que no edital anterior, o destaque foi a Avaliação Pisicológica, que é de caráter eliminatorio, e geralmente preocupa muito aqueles que conseguirem se classificar na prova discursiva. "Por outro lado,  os Direitos devem ser priorizados, dando atenção também às Resoluções do Contran, que são bastante extensas".

Para Cassia Antonioli, do IOB Concursos, apesar de a PRF ter anunciado a prorrogação do concurso de 2013 por mais um ano, os candidatos a seguir carreira nesta instituição não podem desanimar, pois tal notícia não poderia ser melhor. "A verdade é que um concurso pode acontecer ainda com o outro certame em curso. E mais: a demanda é enorme. Por isso, as principais dicas para este concurso são: de acordo com o peso das questões da prova passada (número de incidências), focar em língua portuguesa, noções de direito constitucional, direito administrativo, direito processual penal e legislação especial".

Ao longo da preparação, Cassia adverte também que não deve ficar de fora o treinamento para responder às questões das matérias específicas, tais como Legislação do DPRF.

Fonte: Brasil Concursos