Governo do MT faz 1.760 nomeações e encerra seu “concursão” de 2009

A lista com os nomes dos aprovados foi publicada no Diário Oficial do estado, no dia 27 de junho.

O governo de Mato Grosso efetivou a nomeação, em diversos cargos, de 1.760 classificados no concurso público de 2009, que teve as oportunidades distribuídas em seis editais. A lista com os nomes dos aprovados foi publicada no Diário Oficial do estado, no dia 27 de junho. Essa foi a última nomeação do chamado ?Concursão de 2009?, uma vez que o prazo do certame expirou no dia 28 de junho deste ano.

De acordo com o secretário de Administração, Pedro Elias, foram convocados 103,79% a mais do que as vagas inicialmente pretendidas no edital. Com as nomeações, vários órgãos e carreiras preencheram 100% do quadro de pessoal fixado em lei.

A seleção

Foram 10.086 vagas para níveis fundamental, médio e superior. Mais de 514 mil inscrições foram registradas, para 16 carreiras em 33 cargos distintos. As vagas atenderão 19 órgãos e 11 núcleos sistêmicos. De acordo com informações publicadas no site do governo, a remuneração vai de R$ 465 a R$ 10.013,01.

Os seis editais ofereciam chances para soldado do Corpo de Bombeiros Militar, soldado da Polícia Militar, delegado, escrivão, investigador de polícia, professor da educação básica, técnico administrativo educacional, técnico e agente da área instrumental do governo, técnico e agente de desenvolvimento econômico social, fiscal, analista e agente de defesa agropecuária e florestal; conciliador e fiscal de defesa do consumidor; analista de meio ambiente, auditor do estado, gestor governamental, perito oficial criminal e técnico em necropsia, entre outras.

Para nível superior foram 17 cargos, totalizando 4.386 vagas; 15 cargos para o nível médio, com 3.700 vagas e 1 para nível fundamental, com 2 mil vagas. Entre os órgãos que receberam os novos servidores, estão a Casa Civil, Secretaria de Justiça e Segurança Pública, Secretaria de Educação, Secretaria de Trabalho, Emprego, Cidadania e Assistência Social, Secretaria de Cultura, Departamento Estadual de Trânsito e Procon.

Fonte: CorreioWeb