Governo muda edital, mas mantém teste de HIV no concurso da PM do PI

MP pediu que testes de HIV, estatura e número de dentes fosse retirado

O Governo decidiu modificar o edital do concurso público da Polícia Militar do Piauí. Alguns itens exigidos pela organizadora não serão mais cobrados, como a quantidade de dentes e ausência de tatuagens, mas foi mantida restrições contra pessoas portadoras de HIV e com estatura inferior a 1,60m para homens e 1,55m para mulheres. As alterações foram feitas após recomendações do Ministério Público.

As mudanças no certame foram publicadas nessa quinta-feira (24), no Diário Oficial do Governo do Estado.Com isso, as inscrições do concurso foram prorrogadas até o dia 29 de outubro deste ano.

De acordo com tenente coronel Sá Júnior, comandante de Relações Públicas da PM, as sugestões dadas pelo Ministério Público foram acatadas em partes. "Sobre a questão da tatuagem, ao invés da proibição, o novo edital prevê uma avaliação do candidato para saber se a marca no corpo não apresenta gestos obscenos, preconceituosos ou que confrontam as leis brasileiras", disse.

O comandante confirmou ainda que as inscrições para o concurso foram prorrogadas devido as mudanças no edital. ?Entendemos que as pessoas que estavam sendo exclusas do concurso devido as exigências, agora terão um prazo maior para realizar a inscrição?, destacou Sá Júnior.

?Na parte odontológica não há mais exigência mínima de 20 dentes e o candidato só será considerado inapto se apresentar anomalias no rosto, como nos lábios ou boca, que prejudiquem a funcionalidade do aparelho estomatognático?, disse Sá Junior.

Sá Júnior explicou ainda que caso haja novas contestações, os interessados devem encaminhar o caso à Justiça . ?Cabe ao Ministério Público fazer recomendações. Nós aceitamos algumas e modificamos o certame somente?, afirmou Sá Júnior.

Fonte: Concursos no Brasil