IBGE: veja dicas de estudo para 7.500 vagas de nível médio

Oportunidades são para todo o país

Os concursos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sempre despertam o interesse de candidatos que buscam uma vaga em um órgão público, e o cenário não deve ser diferente para a seleção que oferece 7.500 vagas temporárias.

Os candidatos devem ter nível médio para participar do concurso. O salário e de R$ 1.250. A prova objetiva está prevista para o dia 4 de setembro e terá 4h de duração, das 13h às 17h. Serão 60 questões, sendo 25 de língua portuguesa, 20 de geografia e 15 de raciocínio lógico.

Segundo o edital, o candidato que não acertar pelo menos uma questão de cada disciplina ou obtiver aproveitamento inferior a 30% do total de pontos da prova será eliminado do processo seletivo simplificado.

A Cesgranrio é a organizadora responsável pelo concurso. O total de candidatos inscritos ainda não foi divulgado. As oportunidades são para atuar em 550 municípios distribuídos nos 26 estados e no Distrito Federal.

IBGE: veja dicas de estudo para 7.500 vagas de nível médio
IBGE: veja dicas de estudo para 7.500 vagas de nível médio


Dicas gerais
Segundo Rodrigo Lélis, coordenador do Persevere, a exigência de poucas disciplinas – apenas três – indica que a cobrança de conteúdo deve ter mais profundidade. Ele ressalta que os candidatos devem ter atenção com a Cesgranrio. "A banca se caracteriza por ter uma prova com muitas pegadinhas, as famosas questões aparentemente fáceis, mas que tem alguma armadilha implícita".

Raquel Almeida, especialista do Concurso Vitural, sugere a criação de uma agenda de estudos. “O candidato poderá estudar pelo menos uma disciplina por dia, de acordo com a sua disponibilidade de horário”.

"Essa banca gosta muito das inversões e das palavras exclusivas, as quais, à rigor tornam a questão errada. Sugiro nessa reta final a resolução de questões específicas da Cesgranrio. Pegue os últimos quatro anos de prova e refaça o máximo que puder", indica Lélis.

Língua portuguesa
"Normalmente, as provas da Cesgranrio não são complicadas e privilegiam quem vem se preparando adequadamente para o concurso", diz Marcelo Rosenthal, professor de língua portuguesa do Concurso Virtual.

Segundo Rosenthal, as provas são balanceadas com, aproximadamente, de 30 a 40% de questões de interpretação de textos e de 60 a 70% de questões gramaticais. "Por isso, torna-se extremamente importante o candidato ter bom domínio de flexão verbal, concordância, regência, crase, colocação pronominal e pontuação". Também é importante estudar valores semânticos de conjunções e preposições.

Geografia
Marcelo Saraiva, professor de geografia e de conhecimentos do IBGE do Concurso Virtual, afirma que o conteúdo de geografia cobrado no concurso pode ser estudado a partir de livros didáticos de ensino médio que estejam atualizados e dediquem boa parte do conteúdo a geografia do Brasil.

Cartografia, natureza e sua dinâmica, demografia, divisão territorial e espaço agrário estão entre os conteúdos que serão cobrados pela banca. "Tendência de envelhecimento, redução da natalidade e migrações de retorno e para novas áreas são novidades importantes em relação ao panorama sobre o tema", afirma.

Raciocínio lógico
Conceitos básicos como operações com números fracionários, mínimo múltiplo comum, máximo divisor comum, são sempre cobrados, alerta Domingo Cereja, professor de raciocínio lógico do Universo do Concurso.

"O candidato deve ter atenção redobrada com as questões de lógica, principalmente as negações e equivalências das proposições compostas. Outros tópicos sempre cobrados são os envolvem porcentagens, razões, proporções, divisões proporcionais e áreas de figuras planas", afirma Cereja.

Ele também indica a realização de provas anteriores para ganhar confiança.

Fonte: Com informações do G1