Infelicidade no trabalho pode estar ligada a vários fatores;dicas

Infelicidade no trabalho pode estar ligada a vários fatores;dicas

Profissional pode estar insatisfeito com função e não empresa, por exemplo

Para alguns profissionais, a infelicidade no trabalho reside nas tarefas a serem feitas, para outros, pode ser o chefe que faz de tudo para que ele se sinta inferiorizado. Ou pode ainda ser porque ele não gosta nem da empresa nem da profissão que escolheu. Mas de acordo com Jen Hubley Luckwaldt, consultora do site de carreiras PayScale, é possível melhorar a situação com algumas atitudes. Veja abaixo as dicas da especialista.

Rede de contatos

O chamado networking, que é uma das ferramentas mais antigas e eficazes para conseguir emprego, é também um ótimo caminho para proporcionar a mudança que o profissional almeja. Jen conta que uma bacharel em direito relatou a ela que ficou quatro meses trabalhando em uma loja de roupas em sua cidade natal entre a aprovação no Exame da Ordem e a entrada no mercado na sua área. O trabalho ali era, obviamente, longe de seu emprego dos sonhos, mas a conexão profissional que ela fez com seu patrão e clientes a ajuda até hoje. Além disso, mesmo com o diploma de nível superior em mãos, enquanto esteve lá, ela levou a sério seu trabalho, tratando a todos com cortesia e respeito, ainda que não fosse o trabalho que havia imaginado ter naquele momento. Por causa disso, ela fez uma rede de contatos para a vida toda.

Ética no trabalho

A rede de contatos é importante até mesmo em empregos que não são nosso ideal profissional, mas estando ali, é preciso desempenhar bem o trabalho. Trabalhar duro é uma habilidade aprendida e requer prática. Ao mostrar-se todos os dias, tanto física como mentalmente, você está se preparando para fazer as coisas acontecerem, até quando chegar o momento em que você irá conseguir a oportunidade profissional que estava esperando.

Chances para mudar

Às vezes, não é a empresa em si que é o problema, mas a função que você desempenha dentro da companhia. Ao aprender e desenvolver novas habilidades e ficar de olho nas oportunidades que possam surgir, você pode evoluir para um trabalho que melhor se adapte aos seus talentos e objetivos.

Seja honesto com você mesmo

Trabalhadores insatisfeitos devem realizar uma autoavaliação para determinar se é realmente o seu trabalho que está fazendo-os infelizes ou algum outro fator em sua vida. Então as perguntas a serem feitas são: Por que eu odeio o meu trabalho atual? É um sentimento novo ou eu sempre o odiei? São as pessoas que trabalham comigo que me fazem me sentir infeliz? São as tarefas que tenho de fazer? Ou é a cultura da empresa com a qual eu não compactuo?

Planeje sua estratégia de saída

Faça um plano para seguir em frente, seja para conseguir outra função na empresa ou para sair da companhia. Isso o habilita para saber que ações tomar e faz sentir-se no controle da situação. Ao lembrar-se de que você não está preso para sempre, irá se sentir muito melhor, mesmo quando você está fazendo um trabalho que você odeia.

Fonte: G1