Mães se sentem prejudicadas no seu trabalho,aponta levantamento

Mães se sentem prejudicadas no seu trabalho,aponta levantamento

Levantamento foi realizado com 1.500 pessoas, de 50 municípios

Pesquisa aponta que 27% das mães brasileiras se sentem prejudicadas no trabalho. No levantamento, realizado pelo Instituto Data Popular com 1.500 pessoas, de 50 municípios brasileiros, 30% das mães disseram que conhecem alguma mulher que já foi prejudicada no trabalho por ter que trabalhar fora e ainda cuidar da casa e dos filhos.

Entre as entrevistadas, 25% responderam que já foram prejudicadas por engravidar, enquanto 12% atribuíram ao fato de serem mães.

Para metade das mães entrevistadas, o preconceito contra a mulher no mercado de trabalho explica o salário feminino mais baixo em relação ao dos homens, em seguida vem o machismo, na opinião de 35% das mães. Só 12% das mães disseram que as mulheres não ganham menos que os homens.

Casamento

Para 33% dos brasileiros, é mais fácil o casamento dar certo quando a mulher não trabalha, mas 58% discordaram dessa condição - entre as mães, 33% concordaram.

A maioria dos entrevistados (48%) também acredita que o homem precisa se dedicar mais ao trabalho e a mulher, à família. Quando a mesma pergunta foi feita às mães, 32% concordaram.

A maior parte dos entrevistados (72%) afirmou que respeita uma mulher que deixa de trabalhar para cuidar dos filhos. Esse mesmo percentual foi constatado nas respostas das mães.

Outro dado que chama a atenção é que mais da metade dos entrevistados acredita que questões ligadas à maternidade atrapalham a carreira profissional das mulheres quando:

1) o chefe quer saber se a funcionária quer engravidar - 69%

2) a mulher é a responsável por levar o filho ao médico - 61%

3) a mulher ter que cuidar da casa e dos filhos - 58%

4) sai de licença-maternidade - 48%

Fonte: G1