Marinha lança concurso para 44 vagas de oficiais; confira edital

Do total das oportunidades, 20% são reservadas para negros.

A Marinha abriu concurso para 44 vagas no ingresso dos quadros complementares de oficiais (CP-QC-CA e QC-FN) em 2016. Os candidatos devem ter menos de 29 anos de idade no primeiro dia do mês de janeiro de 2017, ter concluído o curso superior relativo à profissão a que concorre. Do total das oportunidades, 20% são reservadas para negros.

No site da Marinha, é possível ver o edital.

São 12 vagas para o quadro complementar de oficiais da armada (QC-CA) nas áreas de eletrônica – ciências náuticas (área de náutica), eletrônica – engenharia da computação, engenharia de controle e automação, engenharia de telecomunicações, engenharia elétrica e engenharia eletrônica, máquinas – ciências náuticas (área de máquinas), engenharia aeronáutica, engenharia ambiental e sanitária, engenharia civil, engenharia de bioprocessos, engenharia cartográfica e de agrimensura, engenharia de controle e automação, engenharia de fortificação e construção, engenharia de materiais, engenharia de minas, engenharia de petróleo, engenharia de produção, engenharia elétrica, engenharia mecânica, engenharia mecânica de veículos militares, engenharia metalúrgica, engenharia naval, engenharia nuclear e engenharia química, sistemas de armas – ciências náuticas (área náutica), engenharia de computação, engenharia de controle e automação, engenharia elétrica, engenharia eletrônica, engenharia mecânica de armamentos e engenharia de telecomunicações.

As inscrições devem ser feitas até o dia 29 de julho pelos sites www.ensino.mar.mil.br e www.ingressonamarinha.mar.mil.br. A taxa é de R$ 70. Os candidatos também podem se inscrever nas organizações militares da Marinha.

São 32 vagas para o quadro complementar de oficiais fuzileiros navais (QC-FN) nas áreas de eletrônicas – engenharia da computação, engenharia de controle e automação, engenharia elétrica, engenharia eletrônica e engenharia de telecomunicações, máquinas – engenharia aeronáutica, engenharia ambiental e sanitária, engenharia de bioprocessos, engenharia cartográfica e de agrimensura, engenharia civil, engenharia de controle e automação, engenharia de fortificação e construção, engenharia de materiais, engenharia de minas, engenharia de petróleo, engenharia de produção, engenharia elétrica, engenharia mecânica, engenharia de mecânica de veículos militares, engenharia metalúrgica, engenharia naval, engenharia nuclear e engenharia química, sistemas de armas – engenharia da computação, engenharia de controle e automação, engenharia elétrica, engenharia eletrônica, engenharia mecânica de armamentos e engenharia de telecomunicações, e educação física.

O candidato aprovado e classificado na Seleção Inicial fará o Curso de Formação de Oficiais (CFO), realizado no Centro de Instrução Almirante Wandenkolk (CIAW), no Rio de Janeiro. O curso terá a duração de, aproximadamente, 36 semanas.

O concurso terá as seguintes etapas: seleção inicial, que compreende prova escrita de conhecimentos profissionais, redação, inspeção de saúde, teste de aptidão física e verificação de dados biográficos (preliminar), e curso de formação de oficiais composto por período de adaptação, verificação de documentos, verificação de dados (final), avaliação psicológica e curso de formação.

A data e o horário das provas ainda serão definidos. As provas serão aplicadas nas cidades do Rio de Janeiro, Vila Velha (ES), Salvador, Natal, Olinda (PE), Fortaleza, Belém, São Luís, Rio Grande (RS), Porto Alegre, Florianópolis, Ladário (MS), Brasília, São Paulo, Manaus e Cuiabá.

Fonte: G1