Marinha suspende o concurso que oferecia 71 chances para os médicos

Por meio de nota, a Marinha informa que está esforçando-se para solucionar a questão

A Marinha do Brasil suspendeu, temporariamente, o concurso com 71 vagas para médicos no cargo de primeiro tenente. A suspensão se deu devido à decisão liminar da 11ª Vara do Rio de Janeiro, que contestou itens do edital de abertura do certame. Por meio de nota, a Marinha informa que está esforçando-se para solucionar a questão, e que qualquer alteração será divulgada posteriormente nos endereços www.ensino.mar.mil.br ou www.ingressonamarinha.mar.mil.br.

A seleção visa ingresso no Corpo de Saúde da Marinha (CP-CSM-MD). Para concorrer é preciso ter curso superior em medicina e título de especialista ou residência médica na especialidade de interesse. Outra exigência é a idade máxima de 36 anos.

Do total de vagas, 48 são distribuídas em âmbito nacional, nas especialidades de anatomia patológica, anestesiologia, cancerologia, cardiologia, cirurgia cardíaca, cirurgia geral, cirurgia torácica, cirurgia vascular, clínica médica, dermatologia, gastroenterologia, geriatria, ginecologia e obstetrícia, hematologia, infectologia, medicina intensiva, medicina legal, medicina nuclear, nefrologia, neurologia, oftalmologia, ortopedia e traumatologia, otorrinolaringologia, pediatria, pneumologia, proctologia, psiquiatria, radiologia, radioterapia e urologia.

Outras 23 vagas são para jurisdições do Comando do 2º (Salvador), 3º (Natal), 4º (Belém), 5º (Rio Grande/RS), 6º (Ladário/MS) e 7º (Brasília) Distritos Navais, nas especialidades de anestesiologia, cardiologia, cirurgia geral, pediatria, radiologia, ortopedia e traumatologia, psiquiatria, clínica médica e ginecologia e obstetrícia.

Houve prova escrita, de conhecimentos profissionais e redação, em 30 de novembro nas cidades do Rio de Janeiro, Vila Velha, Salvador, Natal, Olinda (PE), Fortaleza, Belém, São Luís, Rio Grande (RS), Porto Alegre, Florianópolis, Ladário (MS), Brasília, São Paulo e Manaus. Além das avaliações escritas, houve inspeção de saúde e entrega de documentos para realização da verificação de documentos e preenchimento do questionário biográfico simplificado. Entre os dias 2 a 17 de janeiro foi realizada a fase final, que constou de teste de aptidão física para os candidatos aptos na inspeção de saúde de 13 a 17 de janeiro.

Com a suspensão, o Curso de Formação de Oficiais (CFO), que teria início em 31 de março de 2014 e duração aproximada de 39 semanas, fica adiado.

Fonte: CorreioWeb