Concurseiros têm que estudar 2 anos para boa aprovação

Para ter resultados mais rápidos, o investimento em cursos preparatórios é indispensável.

Estabilidade e um bom salário é o que o Ministério do Trabalho e Emprego e o Ministério Público da União oferecem através dos concursos previstos para esse ano. O cargo de auditor fiscal do Ministério do Trabalho terá salário inicial de R$ 13.973, enquanto o concurso para analista do Ministério Público da União promete rendimentos de até R$ 8.226.

Mas conquistar uma dessas vagas não é tarefa fácil. Para isso, o concurseiro precisa se dedicar aos estudos e acumular conhecimento ao longo do tempo. Segundo o professor, Márcio Lima, o concurseiro passa, em média, um a dois anos estudando para grandes concursos, como Polícia Federal ou auditor fiscal do trabalho ou da Receita. ?O tempo necessário de estudos vai depender também do concurso, da quantidade de horas diárias e da disciplina e dedicação de cada um. Tivemos alunos que passaram após seis meses?, ressalta ele, que trabalha em um dos preparatórios mais requisitados de Teresina.

Para ter resultados mais rápidos, o investimento em cursos preparatórios é indispensável. O aluno que começa a estudar para concurso não sabe qual é o melhor livro, quais assuntos são mais cobrados, como organizar o estudo e nem estão motivados o bastante. Os professores são preparados para ajudar o concurseiro a se organizar e ter um estudo com qualidade. ?Professores com experiência na área de concurso dão dicas daquilo que as bancas organizadoras mais cobram?, afirma Márcio Lima.

O investimento em livros e apostilas é essencial. Os concurseiros também podem fazer o uso inteligente da internet, que oferece aulas gratuitas em sites, artigos de professores e comentários de provas.

Fonte: Ascom Grupo CEV