TCDF divulga resultado final de prova discursiva para o cargo de analista

No documento, publicado na última quarta-feira (9/7), constam as escalas para realização dos testes entre 7h15 e 15h30.

Após a divulgação do edital de convocação para o teste de aptidão física (TAF) do concurso da Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô/DF), o CorreioWeb recebeu denúncia de que a etapa estaria infringindo a Lei dos Concursos Públicos no DF (Lei nº 4.949/2012). De acordo com o candidato Milton Ferreira, a banca organizadora, o Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades), agendou os testes para horários vetados pela lei.

No documento, publicado na última quarta-feira (9/7), constam as escalas para realização dos testes entre 7h15 e 15h30. De acordo com o artigo 39 da norma, contudo, os turnos previstos para a realização das provas dessa categoria são vetados entre as 11h e às 15h, exceto se forem realizadas em ambiente climatizado. Entretanto, as turmas do período vespertino foram convocadas a partir das 14h15, sem especificação das condições em que seria realizada a etapa.

Questionada pela reportagem, o Iades afirmou que os horários previstos em edital são apenas para a chegada do candidato no local de realização da prova. Segundo a banca, esses horários não são para a realização em si do teste e, sim, para o inicio do processo de identificação e entrega de atestado médico. A banca ainda garantiu que os testes serão iniciados somente depois das 15h, como consta em lei.

Além disso, Milton ainda reclamou da exigência de apresentação do atestado médico solicitado na convocação. Ele alega que a apresentação do documento não estava prevista no edital de abertura do certame e, como a prova já será realizada no sábado (12/7), não há tempo suficiente para consegui-lo. O CorreioWeb tentou contato com a banca para esclarecer o assunto, mas não obteve resposta.

Fonte: CorreioWeb