Pesquisa mostra 13 desculpas mais esfarrapadas para faltar ao trabalho

Dentes que voam pela janela e indecisão na roupa são argumentos

Na maior parte das vezes, os funcionários faltam por problemas de saúde que os impedem de trabalhar. Mas, de acordo com uma pesquisa divulgada pelo site de carreiras CareerBuilder, empregadores dos EUA revelaram que em alguns casos valem desculpas esfarrapadas para conseguir uma folga das tarefas profissionais. Entre as justificativas estão dentes que voam pela janela, paredes e janelas grudadas, abstinência de cigarrro e indecisão de que roupa vestir para o trabalho.

A pesquisa mostrou que cerca de 30% dos trabalhadores mentiram que estavam doentes para faltar ao trabalho. Por outro lado, outros 30% disseram que vão trabalhar doentes para poder faltar quando estão se sentindo bem e poder mentir que estão doentes.

O levantamento foi realizado on-line pela Harris Interactive entre 13 de agosto e 6 de setembro com 3.484 trabalhadores e 2.099 gerentes de contratação e profissionais de recursos humanos em vários setores e empresas dos EUA.

Empregadores que participaram da pesquisa listaram as desculpas ?mais memoráveis? que já ouviram dos funcionários para as faltas:


Pesquisa mostra 13 desculpas esfarrapadas para faltar ao trabalho

Devido aos avanços tecnológicos, faltar ao trabalho não significa tirar dia de folga ? 20% dos trabalhadores disseram que no ano passado tiveram que trabalhar de casa mesmo dizendo à empresa que estavam doentes.

As principais razões dos funcionários para faltar é que eles não têm vontade de ir para o trabalho (33%), porque precisam relaxar (28%), para ir ao médico (24%), para pôr o sono em dia (19%) ou executar tarefas pessoais (14%).

Feriados e frio

Proximidade de feriados e queda na temperatura são fatores que pesam nas faltas. A pesquisa revela ainda que 30% dos empregadores disseram que há aumento de faltas perto de feriados. Outros 19% responderam que dezembro é a época do ano em que os funcionários mais faltam, seguido por janeiro (16%) e fevereiro (15%). Nos EUA, o inverno vai de dezembro a março, ao contrário do Brasil, que nessa época é verão.

Pega na mentira

O levantamento revela que 30% dos empregadores checaram se a desculpa dada pelos trabalhadores foi verdadeira: 64% pediram atestado médico, 48% ligaram para o funcionário, 19% checaram os posts do empregado nas mídias sociais, 17% pediram para outro funcionário ligar para o empregado doente, 16% disseram que demitiram os empregados que deram a desculpa falsa e 15% responderam que passaram pela casa do empregado.

Fonte: G1