Petrobras prevê 14 mil novas contratações em cinco anos

A projeção é aumentar o efetivo dos atuais 85.417 funcionários para 103.030 empregados em 2015

A Petrobras deverá contratar 14 mil empregados nos próximos cinco anos, afirmou José Sérgio Gabrielli, presidente da empresa, em entrevista coletiva sobre o plano de negócios 2011-2015, no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (25). "A projeção da Petrobras é aumentar o efetivo dos atuais 85.417 funcionários para 103.030 empregados em 2015, incluindo as controladas e outras empresas do sistema Petrobras", diz ele.

No início do mês, o gerente de gestão do efetivo de recursos humanos da companhia, Lairton Correa, em entrevista ao G1, afirmou que a Petrobras deverá abrir um segundo concurso ainda este ano. ?O nosso planejamento prevê dois processos seletivos por ano, em média".

De acordo com Correa, a necessidade de novas contratações é associada às novas descobertas do pré-sal, à reposição de pessoas que saem da empresa e à abertura de novas unidades, principalmente refinarias.

No último dia 12, a empresa abriu as inscrições do primeiro processo seletivo do ano, que oferece 590 vagas. É o primeiro concurso da Petrobras a aceitar inscrições de tecnólogos, para 28 vagas em três cargos.

O processo seletivo aberto este ano, segundo Correa, prioriza as áreas de abastecimento, onde estão as refinarias, e as de exploração e produção. São 24 cargos de nível médio e 21 de nível superior.

Cargos com maior demanda

"A principal área a ser preenchida será exploração e produção", afirmou Gabrielli nesta segunda. Segundo Correa, os cargos com maior demanda de vagas na empresa são engenheiros (equipamentos, petróleo, processamento e naval), geólogos, geofísicos (todos de nível superior), técnicos de manutenção e de operação (que exigem formações técnicas). ?O principal foco é na linha de engenharia e de técnico de nível médio?, diz.

Concurso de 2010

Em relação ao concurso de 2010, prevendo 839 vagas, estão previstas 2 mil admissões para este semestre. Segundo o gerente de RH, os aprovados já estão sendo convocados. Foram 340 mil inscritos. ?Normalmente o número de convocados aumenta, e não diminui, pois são feitas análises constantes em relação à demanda, aposentadorias e saídas", diz.

De acordo com Correa, a Petrobras pode convocar até dez vezes o número de vagas publicado no edital.

Fonte: g1, www.g1.com.br