PM vê crime militar em um grupo de concurseiros e prende o seu autor

O homem afirma que a frase era direcionada a recém aprovados no certame para soldados

Um cabo da Polícia Militar se apresentou nesta terça-feira (11/3) à corregedoria da corporação para se explicar sobre uma publicação feita em uma rede social. Em um grupo de concurseiros, ele postou: "Estudar, passar e ir embora sem olhar para trás".

O homem afirma que a frase era direcionada a recém aprovados no certame para soldados, além de ter escrito que existem cargos melhores no serviço público, que poderiam ser alcançados com o estudo. A Polícia Militar interpretou a publicação como um crime militar, por entender que as palavras incitavam a indisciplina. Foi decretada a prisão preventiva, de 30 dias, para o servidor.

Fonte: CorreioWeb