Veja como estudar para concursos em bancos e segurança pública

Veja como estudar para concursos em bancos e segurança pública

Lia Salgado fala sobre os concursos do BNDES, Banco Central, PF e PRF

Em nossa quarta coluna da série especial sobre as áreas de concursos, vamos abordar os concursos para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Banco Central do Brasil e na área da segurança pública.

O Banco Central do Brasil é autarquia federal, assim, seus funcionários são regidos pela lei 8.112/90 e adquirem estabilidade após cumpridos os requisitos necessários.

Há concurso autorizado, cuja portaria nº 81 do Ministério do Planejamento, definiu 515 vagas. No total são 100 para técnico (nível médio), 400 para o cargo de analista (nível superior) e 15 de procurador (bacharelado em direito e inscrição na OAB).

Os salários são excelentes: R$4.917,28 para técnico, R$ 12.960,77 o de analista, e R$ 14.970,60 o de procurador. O prazo é de 6 meses até a publicação no edital, que pode sair antes. Portanto, quem estiver interessado deve iniciar logo os estudos.

BNDES

O órgão realiza concursos regularmente, tanto para cargos de nível médio (sem formação específica) quanto para nível superior, com diversas formações. Desde 2009 os concursos têm sido organizados pela Fundação Cesgranrio.

É uma empresa pública federal e, portanto, os funcionários são regidos pela CLT. Cabe observar que, em geral, as vagas são para o Rio de Janeiro.

O concurso mais recente está em andamento. As provas aconteceram em março de 2013, para nível médio e para nível superior com formação em: administração, análise de sistemas - desenvolvimento, análise de sistemas - suporte, arquitetura, arquivologia, biblioteconomia, comunicação social, contabilidade, direito, economia, engenharia e psicologia. Os salários iniciais são de R$ 2.925,39 para nível médio e de R$ 9.182,01 para superior, com jornada de trabalho de 35 horas semanais. Mais uma vez, o concurso foi realizado pela Cesgranrio.

As disciplinas cobradas para nível médio são português, matemática (incluindo também pontos de raciocínio lógico, estatística, matemática financeira e contabilidade), língua estrangeira (inglês ou espanhol), conhecimentos específicos sobre o BNDES e conhecimentos gerais.

Já para nível superior, as disciplinas são português, língua estrangeira (inglês ou espanhol) e específicas, de acordo com a área escolhida. Há também prova discursiva para todos os níveis.

Segurança pública

A área está muito aquecida e devem surgir mais oportunidades até 2016, por conta dos grandes eventos internacionais que acontecerão no país, além das demandas normais por segurança em todas as esferas e áreas de atuação.

Há cargos para diversos níveis de escolaridade, e os de nível superior podem ser em qualquer área de formação ou de formação específica, como os de peritos.

No momento, temos um concurso para a Polícia Federal suspenso desde julho de 2012, com 350 vagas para escrivão, 100 de perito e 150 para delegado. A página da instituição informa que o concurso será retomado, as inscrições reabertas para todos os cargos e as provas devem acontecer em julho de 2013.

Ainda há mais um pedido de autorização para a realização de novo concurso para 1.200 vagas: 600 de agente, 450 de escrivão e 150 para delegado.

Já para a Polícia Rodoviária Federal foi autorizada, em 9 de abril de 2013, a realização de concurso para 1 mil vagas de agente (nível superior). O edital pode sair a qualquer momento, apesar de o prazo ir até outubro. O salário inicial é de R$ 6.479,81.

O último edital deve servir como referência para o estudo, mas não é improvável que sofra alguma alteração, já que o concurso anterior é de 2009. As disciplinas cobradas foram português, raciocínio lógico, informática, física, direito constitucional, direito administrativo, direito penal, direito processual penal, legislação específica, direito civil, direitos humanos e cidadania, direção defensiva, primeiros socorros, e legislação de trânsito.

Fonte: G1