UESPI de Parnaíba oferece 2 novos cursos de graduação

Os dois cursos de Parnaíba contarão com um corpo docente composto por doutores e mestres

Foi aprovado pelo Conselho Universitário da UESPI, no último mês de outubro, a criação dos cursos de Licenciatura Plena em Ciências Sociais e Licenciatura Plena em Filosofia, ambos no campus de Parnaíba.

Tal ação vem suprir uma demanda há muito existente, pois desde 2006 o Conselho Nacional de Educação estabeleceu a obrigatoriedade do ensino das duas disciplinas no Ensino Médio e em 2002 uma lei estadual reforçou e regulamentou tal obrigatoriedade em todas as instituições de ensino da rede pública e privada do Piauí.

Os estudantes que fizeram a última avaliação do Enem já poderão concorrer a uma das 30 vagas do curso de Ciências Sociais ou a uma das 40 vagas do curso de Filosofia. Os dois cursos de Parnaíba contarão com um corpo docente composto por doutores e mestres, com especialidade em áreas como Antropologia, Sociologia, Ciência Política, História da Filosofia, Lógica, Epistemologia e Filosofia Social e Política. Espera-se com a criação dos dois cursos que a UESPI consolide um espaço de desenvolvimento de pesquisa nestas áreas.

Histórico

Até o primeiro semestre de 2013 a UFPI (no campus de Teresina) era a única instituição de ensino superior do Piauí que possuía os cursos de Licenciatura em Ciências Sociais e em Filosofia, sendo oferecidas, respectivamente, 26 e 50 vagas anuais - número significativamente insuficiente para atender a demanda de formação de professores da área em todo o Estado. No segundo semestre de 2013, teve início o curso de Licenciatura em Ciências Sociais no campus Torquato Neto, em Teresina. Espera-se contribuir para o processo de expansão das áreas com a oferta de vagas pela primeira vez fora da capital.

De acordo com o coordenador do curso de Filosofia, professor Thiago Chaves, "a abertura dos dois cursos em Parnaíba fortalece a posição da UESPI como uma universidade responsável por suprir não só as demandas de mercado, mas também a demanda por uma formação universitária crítica e capaz de transformação social".

Fonte: Ascom