Veja 6 desafios que podem atrapalhar a preparação para concurso público

Especialista dá dicas para cansaço, medo e disciplinas difíceis.

Além das disciplinas, existem dificuldades que podem impedir o candidato de seguir em frente. "Mas é preciso aprender a lidar com elas, afinal, você quer ou não a vaga?"

1) Perfeccionismo

Segundo Lia, muitos candidatos planejam começar a estudar no início do próximo mês ou do próximo ano, depois que suas pendências sejam resolvidas

"Tem gente que está sempre esperando alguma coisa se resolver para começar a estudar", afirma. Ela ressalta que a vida é dinâmica e que nem tudo estará no devido lugar sempre. "Se você ficar esperando, vai perder um tempo enorme e, quando perceber, meses ou anos terão passado."

Lia sugere que os candidatos comecem a estudar agora, o mais rápido possível. O que precisa ser organizado pode ser feito de acordo com a necessidade e possibilidade.

2) Disciplinas difíceis ou muito difíceis

"Nunca vou aprender esta disciplina! Todo mundo tem uma ou mais matérias em que encontra muita dificuldade", diz Lia.

A especialista lembra que mesmo quem foi aprovado nos primeiros lugares tinha uma matéria que enfrentava mais dificuldades. "No meu caso foi contabilidade. E eu precisei refazê-la até ganhar confiança", afirma.

Lia sugere que os candidatos não deixem de estudar as disciplinas porque não gostam. A melhor solução é dedicar um tempo extra para a matéria mais difícil. Uma opção é reservar uma semana inteira ou um feriado para reforçar o estudo.

Outro recurso importante, se for necessário refazer a matéria, é usar o material de um professor diferente, para variar a didática. Exercícios e provas anteriores também vão ajudar a ganhar confiança.

"Resumindo, se você não tem talento natural em alguma coisa, intensifique o treinamento para garantir um bom resultado", completa Lia.

3) Comparações

Como vou concorrer com essa garotada que está saindo da faculdade, sem filhos, como todo o tempo do mundo para estudar? Segundo Lia, muitos candidatos se sentem em desvantagem, pensando nos concorrentes que não têm problemas de tempo, dinheiro ou são mais jovens. Ela lembra que é importante evitar comparações e fazer o que é possível dentro de suas reais condições.

"Não temos a menor ideia de como é a vida de outras pessoas. Da mesma forma que há pessoas com melhores condições, há outras com dificuldades muito maiores, com problemas de saúde, mais filhos, menos dinheiro, e lutando pela vaga", diz a especialista.

Lia ainda ressalta que sempre haverá um novo concurso e é para isso que serve a preparação por área. "Assim, o conhecimento vai sendo acumulado até chegar o momento da aprovação."

4) Medo

Segundo Lia, quem desistiu no meio do caminho em geral diz que faltou dinheiro ou tempo. "Ouso dizer que isso não é verdade. Sem dinheiro e sem tempo a pessoa já estava quando resolveu fazer concurso, exatamente para mudar isso."

O problema, de acordo com a colunista, é que, com o passar do tempo, começa a crescer a sensação de incapacidade, principalmente com as reprovações, e isso faz com que os candidatos desistam.

"Foi assim comigo. Acontece que reprovação não é fracasso. É mais um passo em direção ao sucesso", diz a especialista. De acordo com Lia, se o candidato desistir, ele ficará imaginando, anos depois, como seria sua vida se ele continuasse os estudos e conseguisse a aprovação.

5) Cansaço

"Logo que a pessoa toma a decisão de fazer concurso, se sente feliz e motivada. Afinal, encontrou uma solução para a vida. Mas, depois que começa a estudar e percebe que são muitas matérias, com conteúdos extensos, muita gente desanima", diz a colunista.

De acordo com Lia, quem continua no projeto, ganha ritmo, condicionamento de candidato e percebe que está adquirindo conhecimento, ganhando uma nova motivação.

Mas, com o passar do tempo e sem conseguir a aprovação, o cansaço acumulado, potencializado pelas demandas reprimidas e cobranças, podem atrapalhar a trajetória do candidato. A especialista ressalta que só fica muito cansado quem já está "na estrada" há muito tempo e que isso pode significar que o candidato pode estar perto da vaga.

"Quem ainda está longe não tem essa sensação de exaustão, por isso é importante seguir."

6) Pagar o preço

De acordo com a colunista, muitas pessoas querem ser aprovadas em um concurso público para conquistar segurança, qualidade de vida e um bom salário. Para isso é preciso estar disposto a superar qualquer obstáculo e dar todos os passos necessários até a aprovação.

"E essa é a única diferença entre quem passa e quem desiste: estar disposto a pagar o preço do que quer conquistar", completa.

Fonte: G1