Veja dicas para melhorar seus estudos para concursos públicos

Veja dicas para melhorar seus estudos para concursos públicos

Especialista fala sobre como evitar o sono e também de fichas-resumo

A especialista em concursos Lia Salgado fala sobre técnicas que podem melhorar a qualidade do estudo. O assunto é um dos que geram dúvidas entre os internautas.

Lia lembra que não existe uma forma errada de estudar, principalmente se o candidato sentir que está se saindo bem. Mas, em alguns casos, ela alerta que é preciso conhecer outras formas que podem oferecer melhor qualidade de aprendizado no mesmo tempo de estudo.

"Gostaria de saber se posso resolver simulados elaborados por mim mesmo com base no conteúdo do edital?", pergunta o internauta Alexandre Luna.

A especialista afirma que a preparação para concurso público exige objetividade e bom uso no tempo. Por isso, ela vê desvantagens na proposta do internauta. "Você perde um bom tempo elaborando as questões, que não deve retornar como conhecimento adquirido", ressalta.

Lia lembra que existem exercícios didáticos prontos em livros para concursos e diversas provas anteriores disponíveis na internet, que são boas opções para testar o conhecimento.

"Além disso, os simulados que você vai preparar não vão traduzir fielmente o estilo das provas elaboradas pelas bancas examinadoras", completa Lia.

Fichas-resumo

O internauta Wellington Santana cursa enfermagem e quer saber se pode fazer concurso para nível superior mesmo sem ter terminado a faculdade. Ele também quer saber se a técnica de gravar as fichas-resumo para escutar no mp4 é uma boa opção de estudo.

De acordo com a especialista, os candidatos podem fazer concurso para nível superior enquanto cursam a faculdade, mas será preciso ter concluído o curso para assumir o cargo.

Sobre as fichas-resumo, Lia acredita que a proposta é que elas sejam visuais, com quadros, esquemas e tópicos em poucas palavras. "Usamos chaves e setas para ajudar no entendimento. Então, acho difícil gravá-las em áudio e ter informações claras, já que não são resumos", alerta.

Para aproveitar o recurso, a especialista sugere que o candidato leve as fichas-resumo para todos os lugares, para consultá-las durante os trajetos ou quando tiver uma pausa.

Por outro lado, alguns candidatos gravam as aulas ou resumos para ficar ouvindo, que podem ser aproveitadas em momentos de não estudo, como durante o transporte. Segundo ela, o tempo dedicado ao estudo deve ser usado com qualidade, com leitura de teoria e resolução de exercícios.

Estudo para a Petrobras

"Vou começar o estudo para o concurso da Petrobras pelas matérias específicas. É uma boa divisão colocar uma matéria por dia?", pergunta o internauta Uelidon Barreiro.

"A Petrobras e suas subsidiárias são uma exceção em relação a outros concurso, porque as matérias básicas são apenas eliminatórias, ou seja, basta fazer o mínimo porque a pontuação naquelas disciplinas não altera a classificação. Nesse caso, uma boa escolha é priorizar as específicas", diz Lia.

A especialista afirma que é mais indicado alternar as disciplinas pelo menos a cada turno do dia. Assim, seria uma disciplina pela manhã e outra à tarde, de preferências de áreas diferentes para otimizar o estudo.

Entretanto, se o candidato estuda apenas durante um turno e não fica saturado por não trocar de matérias, ele pode continuar na mesma disciplina. "É um pouco ruim estudar uma disciplina por pouco tempo, já que a gente não avança quase nada. Mas, respeite o intervalo de 15 minutos a cada 1 hora e meia ou 2 horas de estudo. Isso é essencial para manter o rendimento."

Sono durante o estudo

A internauta Sandra Baggio começou a se preparar para concursos públicos, mas enfrenta um grande problema: o sono durante o estudo. "Você teria alguma dica para controlar isso?" pergunta.

"Estudar é um sonífero mesmo, se você ficar apenas lendo a teoria", ressalta Lia. A especialista indica a leitura de cada ponto da teoria no caderno e depois no livro, marcando as partes mais importantes. Logo após isso, o candidato devem fazer exercícios com consulta e ver o gabarito.

Assim, o estudo será mais dinâmico, ficando mais difíicil ter sono. "Você vai ter que consultar o caderno, o livro, resolver as questões e ainda ver o gabarito."

A especialista ainda reforça a importância de dormir pelo menos 6 horas por dia, porque, além do sono, a memorização dos conteúdos pode ser comprometida. Outro ponto importante é não passar mais de 3 horas sem comer, pois isso baixo o metabolismo e o sono também aumenta.

Fonte: G1