Confira aqui previsão de salários e demanda por áreas em 2014

Confira aqui previsão de salários e demanda por áreas em 2014

Entre áreas estão finanças, contabilidade, mercado financeiro e engenharia

A Robert Half divulgou o Guia Salarial 2014, que aponta as principais faixas de remuneração e as demandas do mercado por áreas e cargos. O levantamento da empresa de recrutamento especializado aponta para uma desaceleração na inflação salarial observada nos últimos anos.

O guia salarial apresenta as principais faixas de remuneração pagas nas áreas de finanças, contabilidade, mercado financeiro, seguros, engenharia, marketing, vendas, jurídica e recursos humanos. Para a elaboração do guia, são considerados os cargos mais demandados de média e alta gerência em empresas de todos os portes.

Para a área de finanças e contabilidade, cargo de analista contábil/fiscal sênior, a valorização do salário chega a 25%. Em seguros, cargo de analista de tesouraria/financeiro, a valorização é de 18,5%. Em engenharia ? engenheiro de QSMS, a valorização é de 31%, em tecnologia ? analista ERP pleno, de 44%, e recursos humanos ? gerente de remuneração e benefícios, de 10%.

?Em 2013 vimos as empresas mais cautelosas e exigentes em relação às contratações?, diz Fernando Mantovani, diretor de operações da Robert Half no Brasil. ?Impactadas pelo cenário global, as empresas readequaram orçamentos e direcionaram investimentos para ganho de competitividade, rentabilidade e minimização de riscos?, afirma.

Apesar da mudança no comportamento das contratações, Mantovani não vê um cenário pessimista. Segundo o diretor, segmentos como as indústrias de serviços, agronegócios e bens de capital continuam em aceleração e impactaram nas altas salariais. Áreas onde há escassez de profissionais como engenharia, tecnologia, finanças e contabilidade foram menos afetadas pelo desaquecimento do mercado e também devem registrar aceleração em alguns cargos.

Veja abaixo os principais destaques de cada área pesquisada:

Engenharia

O movimento observado em 2013 foi o de recrutamento para substituição de profissionais mais antigos por profissionais mais jovens e não para a expansão de quadro. Apesar das incertezas do setor industrial, o otimismo apresentado pelo segmento de construção civil, e que deve se manter em 2014, fez com que a demanda por engenheiros qualificados continuasse em alta.

?Há falta de talentos em todas as áreas. A cada ano, mais profissionais ingressam no mercado de trabalho, mas sem a qualidade necessária e exigida pelo segmento, como fluência em inglês e habilidade de comunicação?, diz Daniela Ribeiro, gerente sênior da divisão de Engenharia da Robert Half. A expectativa salarial para engenheiro de QSMS, por exemplo, é de até R$ 12 mil, 31% a mais que o apontado pelo Guia Salarial 2013.

Empresas de logística, serviços, energia, construção civil, química e agronegócios são as que mais demandaram profissionais especializados e devem continuar aquecidas no próximo ano. ?Há muitas vagas no mercado para profissionais de compras e logística. Há salários de compradores que chegarão a R$ 13 mil?, diz Daniela. Ainda de acordo com a executiva, no segmento de petróleo e gás se destacam as vagas para trabalho nos portos, o que contribui para o fortalecimento da área de logística.

Finanças e Contabilidade

O Guia Salarial 2014 traz uma perspectiva otimista para os profissionais de finanças e contabilidade para o próximo ano. Antes vistas como áreas de suporte, essas posições já são reconhecidas dentro das companhias como estratégicas para o negócio. A expectativa é de aumento no número de contratações por expansão de quadro das empresas e nos salários por conta de abertura de novas unidades de negócios, start ups e expansão das empresas locais. Já o movimento de profissionalização das companhias tem aumentado a busca por aqueles que possuam conhecimentos em implementação de sistemas integrados (ERP), com destaque para profissionais temporários para a realização de projetos com prazo determinado.

A tendência para 2014 é de aumento no salário fixo dos profissionais de finanças e contabilidade, enquanto o bônus se manterá como política de atração de talentos. Para os cargos de analista contábil/fiscal sênior e de diretor financeiro deve haver incrementos salariais de 25% e 10%, respectivamente. Bens de capital, agronegócios, energia e indústrias são os setores mais aquecidos, além do segmento de petróleo e gás.

Jurídica

A criação de novos escritórios e o crescimento da importância do departamento jurídico dentro das empresas manteve alta a demanda por advogados qualificados e especializados em diversos segmentos. O Guia Salarial 2014 mostra a valorização salarial dos profissionais sêniores nas estruturas corporativas. ?As empresas têm buscado executivos experientes para realizar a interface com os escritórios terceirizados e atendimento aos clientes internos?, diz Mariana Horno, gerente sênior da divisão de Legal da Robert Half.

Nos escritórios, segue o movimento de abertura de pequenas boutiques por ex-sócios de grandes bancas. A demanda é por perfil especialista, com domínio técnico e conhecimento de legislação específica. Profissionais detalhistas e com interesse contínuo pelos estudos e educação são valorizados.

Marketing e Vendas

O Guia Salarial 2014 reflete a falta de investimentos em expansão por parte das empresas nos departamentos de marketing e vendas em 2013, o que impactou nos salários desses profissionais. Para o próximo ano, porém, a expectativa é de estabilidade. Com os orçamentos mais apertados devido às incertezas do cenário econômico mundial, as companhias não estão mais tão agressivas em termos salariais como estavam em anos anteriores.

Na área de vendas, o perfil profissional procurado pelas empresas mudou. O candidato precisa, além do dom comercial, ser qualificado. ?O vendedor que se destaca é aquele com perfil consultivo, ou seja, que se preocupa com o cliente desde a venda até a entrega do produto ou serviço?, explica Daniela Ribeiro, gerente sênior da Divisão de Marketing e Vendas da Robert Half.

Já em marketing, o profissional procurado é o de conhecimento mais generalista. As contratações observadas para níveis gerenciais são para a substituição de profissionais. ?Em momentos de incerteza, a demanda para essa área é mais afetada. Quem deixa de trazer resultados é substituído, um movimento que foi comum no último ano?, diz Daniela.

Mercado financeiro

A principal alteração no mercado financeiro foi na remuneração variável dos executivos, de acordo com o Guia Salarial 2014 da Robert Half. Os bônus reduziram em 30% para profissionais de front office (posições de linha de frente) e em 10% no back office (posições de suporte). As maiores quedas foram para posições de private banking, que tiveram dificuldades para oferecer alternativas rentáveis de investimento aos clientes.

As adequações na remuneração variável, segundo Fabio Saad, gerente sênior de Mercado Financeiro da Robert Half, foram por conta de regulações internacionais como Basileia III, crescimento da economia brasileira aquém do esperado e baixa perfomance das matrizes internacionais. Os salários fixos, no entanto, devem continuar estáveis em todas as áreas, equilibrando a queda nos bônus.

Recursos Humanos

O Guia Salarial 2014 da Robert Half contempla pela primeira vez as posições da área de Recursos Humanos. Graças ao ganho estratégico dessa área e à maior proximidade com o negócio, os salários desses profissionais se equiparam aos de seus colegas em outros departamentos como Marketing, Operações e Finanças.

Dentro deste contexto, a figura do business partner ou consultor interno tem sido procurado com frequência pelas empresas. ?Este profissional identifica as demandas de diferentes áreas ou plantas e propõe soluções customizadas para a organização?, explica Mário Custódio, gerente da divisão de Recursos Humanos. De acordo com Guia Salarial, o salário desse profissional varia entre R$ 6.500 a R$ 10.500 em empresas de grande porte e deve aumentar em até 8% para 2014.

Seguros

No mercado de Seguros, os principais destaques foram nas áreas comerciais com valorização dos gerentes de novos negócios e executivos de contas, em função da busca das organizações por competitividade. Outra posição em alta é a do gerente de riscos de engenharia, profissional responsável por avaliar e precificar os riscos das obras.

?A demanda por esses executivos continuará nos próximos anos por conta dos investimentos que estão sendo realizados em infraestrutura, logística e projetos ligados à Copa do Mundo e Jogos Olímpicos?, aponta Ana Guimarães, gerente da divisão de Mercado Financeiro da Robert Half. Segundo a especialista, em 2013 as empresas do segmento demandaram contratações com foco em substituição de profissionais, mas para 2014 a tendência é de expansão de equipes.

Tecnologia

A demanda por profissionais de TI deve continuar em alta em 2014, segundo o levantamento da Robert Half. A profissionalização das companhias de médio porte e o crescimento da importância da tecnologia como área estratégica dentro do negócio são os principais fatores para o aquecimento do mercado e a valorização dos profissionais mais qualificados, especialmente nas indústrias Web e de Serviços.

Em termos de contratação, a expansão no quadro de funcionários devido à necessidade de contar com pessoas in loco tem mudado a estrutura do segmento, que antes era terceirizado.

As perspectivas para o próximo ano são otimistas em relação à demanda de mão de obra qualificada, com destaque para as áreas de implementação de sistemas, negócios e infraestrutura. Profissionais ERP, analistas de negócios/especialistas e profissionais de infraestrutura serão as posições mais demandadas no segmento. Para o cargo de analista ERP pleno, a expectativa de incremento salarial é de 44%, a maior valorização no setor para 2014. Já para analista de Negócios Júnior o aumento será de 20%, com salários de até R$ 6,5 mil.

Fonte: G1