Confundido com gay e agredido ao lado de pai: "Fiquei em choque"

Pai e filho foram atacados por grupo que achou que os dois eram gays.



Vítima de agressão por parte de um grupo que achou que ele e seu pai eram gays por estarem abraçados, o estudante Ramon Lohan Garrido, de 18 anos, disse ter ficado em choque quando percebeu que seu pai estava sem parte da orelha. O caso aconteceu no dia 15 de julho em uma exposição em São João da Boa Vista, no interior de São Paulo. O estudante, que mora em São Bernardo do Campo, no ABC, prestou depoimento na manhã desta sexta-feira (22) no 1º Distrito Policial da cidade.

?Eu fiquei em estado de choque, qualquer um ficaria ao ver o pai sem parte da orelha?, disse o jovem ao G1. ?Mexeram com a gente, chamaram a gente de gays e ficaram zombando da gente. Houve discussão, empurra-empurra. Eles saíram, depois voltaram e agrediram a gente por trás. Nunca, jamais pensei passar por isso, ainda mais por abraçar meu pai. Isso é afeto. Como alguém pode esperar que vai acontecer??

O pai de Ramon, um autônomo de 42 anos que mora em Vargem Grande do Sul, também no interior de São Paulo, teve parte da orelha decepada. Após procurar atendimento em São João da Boa Vista, ele foi encaminhado para o Hospital das Clínicas, na capital paulista, ao qual voltou nesta quarta-feira (20) para consulta. ?O médico falou que posso fazer [a cirurgia] por aqui mesmo, pelo sistema público. Ele falou que não é fácil, que vai precisar de umas três ou quatro cirurgias?, contou o autônomo. ?Primeiro tem que cicatrizar. O médico disse que daqui três ou quatro meses que vai dar para começar a ver como será feita a cirurgia.?

O jovem também ficou ferido. ?O mais grave foi com meu pai mesmo, mas eu levei soco, estou com o braço machucado, olho roxo, perna machucada, cabeça machucada?, afirmou.

Fonte: G1