Construções causam preocupação a moradores de condomínios em Teresina

Construções causam preocupação a moradores de condomínios em Teresina

m Teresina, as situações que mais preocupam são as dos 'condomínios públicos', como os conjuntos Morada Nova e João Emílio Falcão

É comum entre os moradores dos conjuntos habitacionais realizarem obras em suas residências com o passar do tempo. No entanto, sem as devidas instruções dos profissionais da área, essas construções se tornam um risco para quem mora nos locais.

Em Teresina, as situações que mais preocupam são as dos "condomínios públicos", como os Conjuntos Morada Nova e João Emílio Falcão, na zona Sul, e o Tancredo Neves na zona Sudeste.

Não é difícil encontrar nesses bairros obras de ampliação dos apartamentos que se tornam praticamente um novo prédio. Os proprietários do imóvel em construção precisam de autorização da Prefeitura do seu município e do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA) para realizar as obras, no entanto, não é o que acontece na maioria das vezes.

O selo de obra fiscalizada pelo CREA, que deve ficar em área visível durante a obra, é objeto raro nas construções feitas nesses conjuntos. Segundo o Chefe de Fiscalização do CREA-PI, Antônio Martins, o órgão é responsável por fiscalizar a presença de um profissional na obra.

"Para uma obra ser legal, ela tem que ter seu projeto feito e aprovado por um profissional registrado no nosso conselho, ter um alvará e uma Anotação de Responsabilidade Técnica - ART. Se não tiver esses elementos, ela é uma obra ilegal".

Fator de preocupação para quem mora nos prédios, os puxadinhos feitos para aumentar a área dos apartamentos muitas vezes são feitos a partir de uma outra estrutura, feita para suportar uma obra menor, como relata Sandra Silva, moradora do Emílio Falcão: "No bloco vizinho, a senhora do térreo fez uma cobertura para servir de garagem para ela.

Os outros dois moradores dos apartamentos acima do dela, aproveitaram para construir seus puxadinhos em cima da garagem. Se ela foi feita para suportar o peso da cobertura da garagem, hoje já tem um peso muito maior em cima".

A preocupação se estende para os moradores do Tancredo Neves e do Morada Nova. Para Conceição Ferreira, que mora no Conjunto Morada Nova, as obras acontecem tanto dentro como for a dos apartamentos sem que tenha nenhuma ação de fiscalização:

"Se você andar pelas ruas do Morada Nova o que não faltam são entulhos nas calçadas de obras que estão sendo feitas. Agora fiscalização a gente não vê".

Responsável por fazer a fiscalização das construções, as Superintendências de Desenvolvimento Urbano de Teresina das zonas Sul e Sudeste informaram que as equipes de fiscalização estão diariamente nas ruas e as obras em condições irregulares são notificadas.

Clique e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Victor Costa