Norberto Odebrecht é sepultado com homenagens, palmas e rosas

Norberto Odebrecht é sepultado com homenagens, palmas e rosas

Despedida reuniu dezenas de pessoas na manhã deste domingo (20). Fundador da Odebrecht morreu aos 93 anos com problemas cardíacos.

O corpo do engenheiro Norberto Odebrecht, 93 anos, foi sepultado no final da manhã deste domingo (20) em cerimônia que reuniu dezenas de pessoas no Cemitério Campo Santo, no bairro da Federação, em Salvador. A despedida, encerrada por volta das 11h30, foi marcada por muitas homenagens, como uma intensa salva de palmas e pétalas de rosas jogadas de um helicóptero durante o sepultamento.

A imprensa não teve acesso à área onde familiares e amigos se despediram do empresário, que morreu na noite de sábado (19) por complicações cardíacas no Hospital Cárdio Pulmonar, na capital baiana.

A movimentação no cemitério foi intensa durante toda a manhã, o que causou alterações no fluxo. Passaram pelo Campo Santo para se despedir de Odebrecht o governador da Bahia, Jaques Wagner, além do prefeito de Salvador, ACM Neto. Muitos outros políticos também foram prestar condolências à família do engenheiro, que preferiu não dar entrevistas nesta manhã de despedida.

Odebrecht era fundador e Presidente de Honra da Organização Odebrecht, um conglomerado de empresas que atua em diversos países. A construtora que leva o nome do engenheiro, fundada em 1944, completa 70 anos e atua em 23 países e emprega quase 200 mil pessoas.

Entre as obras realizadas em Salvador está a construção do Teatro Castro Alves, concluída em 11 meses e entregue oficialmente ao Estado da Bahia, em julho de 1958, sendo reinaugurado após um incêndio, também com construção da Odebrecht, em 1967.

"Ele foi o maior empresário de todos os tempos na Bahia, com uma empresa que se espalhou pelo mundo, e tinha um compromisso com o estado. Deixa um legado muito importante para a economia", comentou o prefeito ACM Neto. Em nota, Wagner disse que Odebrecht foi um "grande homem cujo espírito empreendedor foi enriquecido por uma ampla visão social".


Corpo de Norberto Odebrecht é sepultado em Salvador

Muitos funcionários das empresas de Odebrecht também marcaram presença na cerimônia de despedida do emrpesário. Um deles, Alfredo Fagundes, 30 anos, atuava como motorista na corporação de engenharia fundada há 70 anos. "Foi um grande pesar. O mundo vai sentir a falta dele. Ele tinha um jeito muito educado de tratar as pessoas. Eu costumo dizer que tudo o que eu tenho, eu agradeço primeiro a Deus e depois a seu Norberto", lamentou o funcionário.

Trajetória

Norberto Odebrecht nasceu em Recife, Pernambuco, em 9 de outubro de 1920. Filho de Emílio Odebrecht e Hertha, Norberto chegou a Salvador aos cinco anos. Aos 15 anos, começou a trabalhar nas oficinas da empresa do pai, a Emílio Odebrecht & Cia, onde aprendeu os ofícios de pedreiro, serralheiro, armador; foi chefe de almoxarifado e responsável pelo transporte; conviveu e aprendeu com mestres-de-obras e operários.

Quando completou 18 anos, Norberto Odebrecht ingressou no curso de engenharia da Escola Politécnica de Salvador. No terceiro ano de faculdade, aos 21 anos, assumiu a empresa do pai, que havia entrado em dificuldades. Apesar de conciliar trabalho, estudos e a convocação para o serviço militar, Odebrecht concluiu a graduação em engenharia em 1943.

Em 1944, após constituir a própria empresa e negociar dívidas, fundou a Construtora Odebrecht, que fica em Salvador. Após algumas décadas no mercado, a empresa tornou-se um conglomerado que atua em países como Angola, Argentina, Equador, Portugal, Estados Unidos, Colômbia, México, Venezuela, entre outros. Em 1965, criou a Fundação Odebrecht, que apoia projetos de desenvolvimento social no Baixo Sul da Bahia.

Em 1991, Norberto passou a Presidência da Odebrecht S.A. ao filho Emílio Odebrecht. O fundador da Organização se tornou então presidente do Conselho de Administração, cargo que mais adiante o filho Emílio assumiu em 1998. Desde então, Norberto era o Presidente de Honra da Odebrecht S.A., além de Presidente do Conselho de Curadores da Fundação Odebrecht e membro da Academia Nacional de Engenharia.

Atualmente, o filho Emílio segue na presidência do Conselho de Administração da Odebrecht S.A. e seu neto Marcelo Odebrecht é o diretor-presidente da Organização Odebrecht.

Organização Odebrecht

Entre 1945 e 1948, Norberto Odebrecht realizou obras em Salvador e no interior da Bahia. A partir de 1969, a organização expande as atividades para o sudeste brasileiro. Em 1973, com obras na maioria dos estados brasileiros, a Odebrecht tornou-se uma empresa de atuação nacional e conquistou o título de uma das principais construtoras do Nordeste.

Já em 1980, a organização entrou no segmento de hidrelétricas, com a incorporação da Companhia Brasileira de Projetos e Obras (CBPO), e expande a atuação em engenharia e construção no Brasil.

Em 1981 foi criada a holding Odebrecht S.A., voltada para a preservação das concepções filosóficas e o direcionamento dos Negócios. A Organização Odebrecht faz 70 anos, com atuação diversificada por meio de 15 Negócios, três Fundos de Investimento e cinco Empresas Auxiliares, além da atuação social da Fundação Odebrecht e do amplo conjunto de programas socioambientais e culturais nas Comunidades em que está presente. Além disso, são 35 anos de atuação no Peru, 30 anos em Angola e dez anos em Moçambique.

Fonte: G1