Coveiros se desentendem e provocam atraso em enterro de idosa na z.Norte de THE

Coveiros se desentendem e provocam atraso em enterro de idosa na z.Norte de THE

O fato aconteceu no cemitério Santo Antonio, no bairro Buenos Aires, zona Norte de Teresina.

A idosa, conhecida por Dona Luíza, 88, faleceu na última segunda-feira, 5. No dia seguinte, após ir ao cemitério com o atestado de óbito em mãos, sua filha Grijalva fez um pagamento no valor de R$ 500,00 para a construção de mais uma gaveta no túmulo da família, onde seria enterrada a idosa.

O fato aconteceu no cemitério Santo Antonio, no bairro Buenos Ayres, zona Norte de Teresina.

Simplesmente, na hora do enterro, nesta terça-feira, por volta das 15h, a gaveta não estava construída por uma briga entre os coveiros contratados, o que gerou atraso no sepultamento da idosa.

O caixão permaneceu no cemitério até a manhã desta quarta-feira, 7, quando os coveiros foram autorizados pela direção a colocar barro no túmulo da idosa. ?Eu não pude velar o corpo da minha mãe aqui no cemitério, eu não pude rezar, e nem pude acender as velas. Enquanto isso o buraco ficou aberto?, afirmou dona Grijalva.

Tamanho desrespeito causou revolta na família. A direção do cemitério lamentou o episódio e garantiu que demitiu os pedreiros envolvidos no episódio.

Fonte: Denison Duarte