Cresce o número de idosos inscritos para fazer o Enem em 2014

Cerca de 15.500 idosos vão fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) este ano. O número de inscritos com 60 anos aumentou 42% em relação ao ano passado

Não são apenas os jovens que estão buscando educação no Brasil. A cada ano o número de idosos que almejam o ensino superior cresce. Aproximadamente 15.500 idosos vão fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) este ano. O número de inscritos com 60 anos aumentou 42% em relação ao ano passado.

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em 2013 o número de idosos inscritos somou 10.900, mais da metade dos inscritos em 2009 que foram 4.700. O Enem é a porta de entrada para instituições de ensino superior e técnico, além do financiamento estudantil e intercâmbio acadêmico.

Para a assistente social e especialista em Docência e Gestão de Políticas Públicas, Lidiane Batista, os idosos já perceberam que essa é uma oportunidade de se qualificarem e terem mais qualidade de vida. “São vários os motivos para que esse fenômeno esteja acontecendo, é o que eu estou pesquisando para a minha dissertação. Um dos fatores é qualidade de vida que eles estão querendo alcançar, até mesmo o fato intergeracional pode estar influenciando, pois o convívio diário com os jovens pode estimulá-los também a querer ir para as universidades”, explica.

Ainda segundo Lidiane, a tendência é que o número de idosos ingressantes nas universidades aumente, pois a tecnologia já se encontra presente na vivência dessas pessoas que não vão querer ficar paradas em casa. “Eles estão a cada dia mais ligados à tecnologia. Esse é um perfil muito diferente de uns anos atrás, portanto, à medida que o tempo for passando e o mundo for modificado, esses idosos terão outras necessidades, já que a expectativa de vida do brasileiro tem aumentado. Por isso, creio que a educação seja uma preocupação presente em suas vidas”, revela a assistente social.

País tem hoje 26,3 milhões de idosos

Os idosos são hoje no país 26,3 milhões, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O número representa 13% da população.

A expectativa é que esse percentual aumente e que em 2060 chegue a 34%, segundo previsão do próprio IBGE. Dessa forma, o número de pessoas na terceira idade que procuram qualificação educacional também deve aumentar. Neste ano, as provas serão aplicadas nos dias 8 e 9 de novembro. Mais de 8,7 milhões de pessoas se inscreveram.

 

Fonte: Rhauan Macedo