Criadores de Cães Pastores realizam encontro na Ponte Estaiada

Ponte Estaiada recebeu o Encontro de Criadores de Cães Pastores

Por muito tempo, a raça de cães pastores foi vista como violenta. No entanto, a raça criada para proteger rebanhos, tanto dos ataques de animais selvagens, quanto do próprio homem, também se adapta aos seres humanos. Por isso, com o intuito de desmitificar o lado negativo dos animais, a Ponte Estaiada recebeu o Encontro de Criadores de Cães Pastores.

Promovido a Associação de Criadores de Cães Pastores, o evento reuniu 20 cães das raças Pastor Alemão, Pastor Belga, Pastor Belga Malinois e Pastor Branco Suíço. Além de criadores, palestrantes e a apresentação do Canil da 3ª Companhia do Batalhão Rone.

Henrik Cassi, presidente da Associação de Criadores, destaca que o encontro tem como objetivo valorizar os cães pastores. "Desde os 14 anos de idade sou apaixonado pela raça, pois o pastor alemão é um cão dócil que se adapta a qualquer animal. O evento é uma forma de resgatar e juntar os criadores, além de mostrar para pessoas como eles são dóceis", afirma.

"O cão se torna parte da família", afirma a comerciante e membro da Associação Lilásia Gomes, que lembra um caso curioso. "O encontro é interessante porque mostramos o quanto esses animais são dóceis e protetores. 

Além disso, eles favorecem a animação da casa e a educação dos filhos, pois tenho tenho três filhos e três cachorros, então eles são muito pelo outro", destaca.

O Canil do Rone também esteve presente para alegria de crianças e adultos. Os 11 cães pastores passam por um treinamento rigoroso para ir às ruas. 

"Preparamos o cão para guarda e proteção, como também os farejadores a partir do sexto mês. Os de guarda e proteção cumprem obediência básica, depois fazemos um teste de faro. Caso ele não passe no teste, continua na guarda", explica o tenente Antônio Marques.

O Encontro de Criadores de Cães Pastores acontecerá três vezes ano mostrando esclarecimentos acerca da raça e demonstrações do potencial canino.

"Vamos nos organizar ainda mais a cada edição. Em pouco tempo conseguimos um resultado positivo e cada vez queremos melhorar", diz Lilásia Gomes.


Image title

Image title

Fonte: Carolina Durães e Daniely Viana