Criança morre prensada em portão eletrônico no DF

Família já procurava pelo menino com ajuda da polícia. Os pais da criança disseram que o filho era hiperativo.


Um menino de quatro anos morreu prensado em um portão eletrônico, na garagem de um prédio na Asa Norte, região central de Brasília (DF), na tarde de domingo (21).

O acidente aconteceu no bloco K da quadra 309 Norte, às 13h30. O porteiro do prédio ouviu os gritos da criança e chamou dois moradores que são médicos, mas quando eles chegaram ao portão da garagem, o menino, de 4 anos, já estava morto. 

Uma hora antes do acidente, Pedro Paulo saiu de casa, no bloco H da 108 Norte, sem que ninguém visse. Ele caminhou cerca de um 1km até chegar na 309 Norte. Os pais já procuravam o menino com a ajuda da polícia. 

?Eles encontraram dois policiais nossos, que estavam fazendo o policiamento a pé nas quadras próximas. Os policiais vieram aqui, até o local, e confirmaram que a criança desaparecida era a que estava morta?, relata o soldado da Polícia Militar, Egnaldo José. 

O síndico do prédio vizinho viu as imagens do circuito interno de segurança do bloco. ?Na hora que o carro entrou na garagem tinha uma criança que veio correndo atrás. Ela desceu a rampa e quando seguiu para uma garagem diferente da dele, provavelmente, ele se assustou e voltou. No que ele voltou o portão já estava abaixando. Foi quando ele bateu no portão e caiu?, conta o bancário Lúcio Arcoverde. 

Os pais da criança chegaram transtornados ao local do acidente. Eles não quiseram gravar entrevista, mas disseram que o menino era hiperativo e que saiu de casa num momento de distração. 

O delegado da 2ª Delegacia de Polícia considera que o ocorrido foi uma fatalidade. Os pais já haviam avisado a polícia sobre o desaparecimento e estavam à procura da criança. De qualquer modo, vai ser instaurado um inquérito para apurar o caso.

Fonte: g1, www.g1.com.br