Criança queima os pés em creche e mãe quer saber explicação

Criança queima os pés em creche e mãe quer saber explicação

Os funcionários disseram que a criança pisou em uma calçada que esquentou muito por causa do sol.

A dona de casa Bruna Coliado de Oliveira, de 19 anos, quer saber como o filho de 1 ano e 8 meses queimou os pés em uma creche municipal de Americana, no interior de São Paulo, no dia 7 de outubro. Os funcionários disseram que a criança pisou em uma calçada que esquentou muito por causa do sol. A mãe estranha a versão. ?É impossível ter queimado do jeito que queimou na calçada. Eu estou achando estranha essa conversa deles. Eu quero uma resposta?, afirmou nesta quarta-feira (19).

Ela procurou a polícia e registrou um boletim de ocorrência. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) do município. A mãe conta que recebeu uma ligação da creche avisando que o menino tinha sofrido uma queimadura e estava a caminho do hospital. ?Quando eu cheguei, vi que não tinha sido uma pequena queimadura, que estava feio?, contou. Bruna diz que ocorria um churrasco na creche na data e que acredita que o menino pisou ?em uma grelha ou um carvão?.

A Secretaria de Educação do município informou que abriu sindicância para apurar o caso. Segundo nota enviada à imprensa, a ?criança teve os dois pés queimados após pisar descalça no piso de cimento, em local descoberto em um dia muito quente?. ?A direção da escola prestou socorro imediato, encaminhando a criança para o hospital. A escola também comprou os medicamentos solicitados pelo médico?, completa a nota.

A mãe afirma que as crianças estavam sozinhas no parquinho quando o filho queimou os pés. ?A professora dele falou que, na hora, tinha uma aluna com febre e ela saiu para socorrer e a outra [professora] saiu para ligar para uma mãe. Eles falaram que só viram o pé dele quando ele estava vindo, chorando?, recordou. O menino fez curativos no hospital e, segundo Bruna, está melhorando. ?Ele está querendo voltar a andar. Antes, só ficava brincando sentado ou no meu colo.

Fonte: G1