Crianças adoecem após chupar balas

Os doces foram levados para a escola de São Paulo por uma aluna

Dezessete alunos de uma escola municipal de Santo Antônio de Posse, a 138 km de São Paulo, passaram mal após chupar balas distribuídas por uma colega na tarde de quarta-feira (25). A polícia investiga o caso e aguarda para a tarde desta quinta-feira (26) o laudo do Instituto de Toxicologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

O laudo deve comprovar se as balas ingeridas foram responsáveis pelo problema. A suspeita da polícia é que as crianças tenham consumido balas que continham drogas.

Dois internados

Os doces foram levados para a escola por uma aluna. Os estudantes que passaram mal foram encaminhados para o Pronto-Socorro da cidade. Dois tiveram que permanecer internados. Um foi liberada ainda nesta quarta-feira e a outro deixou o hospital na manhã desta quinta.

Os pais também receberam um comunicado da escola explicando o que houve. Os estudantes começaram a passar mal depois do intervalo, meia hora depois de consumir a bala trazida.

De acordo com as testemunhas, a embalagem era escrita em alemão. A urina e o sangue dos estudantes, entre 11 e 15 anos, foram coletados e encaminhados para exame no Instituto de Toxicologia da Unicamp.

O delegado que investiga o caso encaminhou as balas para perícia técnica e conversou com um rapaz de 18 anos que teria entregue as balas para a estudante.

Fonte: g1, www.g1.com.br