Fotos: Curva São Paulo é fechada para os banhistas, em THE

O movimento, que antes era durante o dia, agora passou a ser a noite, quando os carros de som fazem a diversão para os clientes.

Há pelo menos sete meses a Curva São Paulo, que antes era bastante frequentado por banhistas, agora não possui sequer um salva vidas. ?A gente avisa logo que o rio não tem condição de banho. Três pessoas já morreram afogadas?, disse o barraqueiro Luis Alves. Apenas um chuveiro, improvisado por eles mesmos, é utilizado pelos visitantes.

Após as enchentes do ano passado, a Curva São Paulo nunca mais foi reestruturada para receber os banhistas. A margem do rio está cheia de entulho e o que restou foram os quiosques. O movimento, que antes era durante o dia, agora passou a ser a noite, quando os carros de som fazem a diversão para os clientes.

Os barraqueiros, no entanto, estão reclamando da ação da polícia, que tenta impedir o movimento a partir das 2 horas. A ?visita? dos policiais vem acontecendo há pelo menos um mês, segundo Luis Alves. ?A gente passou uns 40 dias aqui vendendo muito bem mas, depois disso, o movimento diminuiu 90%. Nós queremos polícia para nos dar segurança e não para aterrorizar a população e os empreendedores?, disse o barraqueiro.

Assim pensa Antonia Maria do Nascimento, que possui um box próximo ao bloco que foi destruído pela ação das chuvas em 2009. Ela conta que o mato está crescendo no lugar, o qual é bastante utilizado pelos usuários de drogas. ?Eu fico com medo porque não tem outras barracas aqui perto de mim. A gente só sente o mal cheiro da maconha?, relata Antonia, conhecida como Tunica.

Além dessas preocupações, que acontecem diariamente, a mulher teve um grande susto na madrugada de sexta para sábado. O rio subiu bastante e quase chegou até sua barraca. ?Se a chuva levasse, ia ser mais um ano para reconstruírem?, disse Tunica.

A reportagem do Jornal Meio Norte não conseguiu informações com a gerência de obras da Superintendência de Desenvolvimento Urbano / Sudeste, responsável pela manutenção da Curva São Paulo.













FOTOS: JOSÉ ALVES FILHO

Fonte: Nayara Felizardo