De 250 prometidas, apenas 60 lixeiras foram instaladas no centro de Teresina

De 250 prometidas, apenas 60 lixeiras foram instaladas no centro de Teresina

De 250 prometidas, apenas 60 lixeiras foram instaladas no centro de Teresina

Mesmo com pouca fiscalização e a falta de lixeiras, a Lei do Lixo Zero completa seis meses em Teresina. Das 250 lixeiras prometidas que seriam espalhadas pelas praças, ruas e pontos de ônibus no centro, apenas 60 foram instaladas. Além da população que reclama da falta de locais adequados para jogar o lixo, os deficientes visuais também são prejudicados por não haver nenhum tipo de sinalização do local onde há lixeiras.

É o que ocorre com o estudante Antônio Francisco de Carvalho, que sem enxergar, sempre se machuca quando procura alguma lixeira pela rua e reclama da falta de preocupação com os deficientes visuais. “Criar lei para não jogar lixo na rua é complicado, porque os responsáveis devem colocar lixeiras para a população jogar o lixo no lugar e não ser multado. Sempre tenho que perguntar para alguém onde tem uma lixeira que eu possa utilizar e guando vou no local indicado machuco a perna, outra vez machuquei a cabeça. É um total desrespeito”, reclama.

O jovem sugere que a prefeitura instale sinalizações no chão próximo às lixeiras. “Seria muito simples de resolver isso, basta que a prefeitura sinalize o chão com uma linha em ladrilhos com relevo para indicar onde existe o local para descartar o lixo. São pequenos detalhes que nos fazem ser cidadãos, nunca pensam na minoria”, completa.

O aposentado Valdete Ribeiro da Silva acha injusto cobrarem sobre uma lei que não dá possibilidade e que também não cumpre o seu papel. “Se a Lei veio para melhorar o comportamento da população, tudo bem, mas nada adianta se não derem condições para que nós cumpramos a Lei. A cobrança deve ser de ambas as partes. Passo todos os dias pela Praça Saraiva e sempre vejo os garis limpando e nunca acabam, se houvesse lixeira aqui, pouparia o trabalho deles”, relata.

De acordo com a Superintendência de Desenvolvimento Urbano SDU(Centro/Norte), novas lixeiras devem ser instaladas no centro de Teresina, semana passada foram postas 60 e 190 estão previstas para serem instaladas em até três meses. “Essa semana as Praças Saraiva e Da Costa e Silva, além da Rua Álvaro Mendes, devem ganhar novas lixeiras. O ideal é que as ruas do centro tenham uma lixeira em cada esquina”, explica o coordenador Especial da Área Central, da SDU Centro/Norte, Marcelo Mourão.

Ainda segundo o coordenador, as fiscalizações ainda estão sendo realizadas nos locais onde as lixeiras já foram instaladas e em relação à sinalização especial para os deficientes visuais, a sugestão será adicionada à licitação que estão fazendo. “Estamos fazendo um levantamento em 94 praças do centro, sobre os problemas que devem ser corrigidos e as reformas que serão necessárias. Vou adicionar à licitação a sugestão da sinalização dos lixeiros, é algo que não tínhamos pensado ainda”, finaliza Marcelo.

22 fiscais monitoram quem joga lixo no chão 

A Lei Lixo Zero entrou em vigor em fevereiro deste ano, primeiramente nas praças e ruas do centro da cidade, onde 22 fiscais da prefeitura monitoram o comportamento dos pedestres. Quem for flagrado jogando lixo fora do local adequado será autuado pelos fiscais e uma multa é aplicada no valor de R$ 100, caso não for pago, o valor será corrigido com o tempo. O projeto foi proposto pela vereadora Rosário Bezerra (PT), que mês passado cobrou mais fiscalização para o cumprimento da lei.

A vereadora afirma que a instalação das lixeiras deve acontecer o mais rápido possível e medidas para conscientizar a população devem ser realizadas pela prefeitura. “Campanhas educativas são necessárias para conscientizar as pessoas sobre a limpeza das nossas ruas, por isso, palestras deveriam ser realizadas nas escolas, empresas e as fiscalizações cumpridas, mas nada adianta se não há cumprimento por parte dos responsáveis. Os lixeiros já deveriam ter sido instalados”, explica Rosário.

Fonte: Rhauan Macedo