De tanto acasalar, tartaruga de 110 anos salva espécie de extinção

Hoje, mais de 2 mil tartaruguinhas já nasceram na ilha.

A tartaruga Diego, hoje com 110 anos, tem papel essencial na tentativa de ajudar a salvar sua espécie da extinção. Em 1960 ela foi levada da Califórnia para Galápagos, onde restavam apenas 14 exemplares da sua espécie, as tartarugas-gigantes-de-española, sendo 12 fêmeas e 2 machos, para ajudar na reprodução.

Hoje, mais de 2 mil tartaruguinhas já nasceram na ilha e, segundo um estudo genético, pelo menos 40% delas são filhotes de Diego. Ao longo desses quase 60 anos, Diego é indiscutivelmente o alfa da sua espécie, não dando sossego para as seis fêmeas que vivem com ele, em cativeiros comandados por biólogos da Estação de Pesquisa Charles Darwin.

Infelizmente, apesar do grande aumento da população das tartarugas-gigantes-de-española, a ameaça de extinção ainda existe. A destruição do hábitat e a baixa diversidade genética (já que a população toda tem os mesmos 15 pais e mães) contribuem para isso, e a espécie ainda continua na lista dos animais criticamente ameaçados de extinção.
Image title
Image title
Image title

Fonte: Hypeness