Carolina Dieckmann dá um prazo até fim do dia ao Google para retirar fotos íntimas do ar

Carolina Dieckmann dá um prazo até fim do dia ao Google para retirar fotos íntimas do ar

Segundo ele, investigação do caso ficará em sigilo a pedido da polícia.

O advogado da atriz Carolina Dieckmann, Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, afirmou que vai aguardar até o final do dia desta terça-feira (8) para entrar com ação inibitória para que o site Google retire do ar buscas relacionadas às fotos em que a atriz aparece nua.

Segundo Kakay, no primeiro contato feito com a empresa, a informação passada foi que eles só costumam fazer a retirada através de medida judicial. ?Esperamos que o Google use o bom senso e retire as buscas através do site deles. Vou aguardar o contato do advogado até o final do dia. Acredito que eles retirem?, afirmou o advogado, ressaltando que, caso isso não aconteça, entrará com a ação.

A polícia informou que abriu inquérito por extorsão qualificada pelo concurso de agentes, difamação e furto. Isso porque a atriz recebeu e-mails exigindo R$ 10 mil para que as imagens não fossem divulgadas, mas preferiu procurar a polícia.

De acordo com Kakay, a primeira vitória do caso foi a retirada, praticamente que imediata, das fotos dos 2 sites pornográficos, um em Londres e outros nos Estados Unidos, que estavam hospedando as imagens. ?Eles só pediram que comprovássemos que as imagens tinham sido enviadas sem a autorização da Carolina, o que não foi difícil de fazer?, explicou Kakay, informando que enviou link das matérias que estavam sendo veiculadas no Brasil sobre o caso.

Sobre o andamento das investigações e o depoimento dos técnicos da empresa que fez manutenção no computador da atriz, Kakay disse que não vai se pronunciar para não atrapalhar as investigações. Segundo ele, o sigilo foi um pedido do próprio delegado que investiga o caso.

Ainda de acordo com a defesa, sites que derem publicidade ao caso estão sujeitos a punição. ?Em função da capilaridade da internet é difícil identificar todas as páginas que estão divulgando as imagens. Mas todo mundo que der publicidade a isso pode ser punido?, revelou Kakay.

Dois representantes da empresa de manutenção de computadores para onde a atriz Carolina Dieckmann levou seu equipamento foram ouvidos, na noite desta segunda-feira (7), na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), no Centro do Rio. A informação é da Polícia Civil.

Segundo a polícia, até a noite de segunda eles eram ouvidos como testemunhas no caso do vazamento de 36 fotos, em que a atriz aparece nua em um site pornográfico e também sobre a tentativa de extorsão da qual ela foi vítima.

Fonte: G1