Delegacia do Idoso deixa de realizar audiências em THE

Além disso, cerca de 90% dos carros do órgão estão com documentação irregular, interferindo na qualidade do serviço dos policiais

Localizada no centro da cidade de Teresina, a Delegacia do Idoso não está realizando audiências porque os oficiais de Justiça não estão realizando a entrega de intimações judiciais.

Além disso, cerca de 90% dos carros do órgão estão com documentação irregular, interferindo na qualidade do serviço dos policiais e prejudicando a população na obtenção de seus direitos.

Os oficiais de Justiça se queixam dos baixos salários e da má condição de trabalho. Segundo previsto por lei, é dever do delegado participar de flagrantes, batidas e participar de ocorrências externas, mas o delegado da instituição se recusa a participar das ações. Procurado para falar sobre o assunto, o delegado Armandino Pinto preferiu não se manifestar sobre o caso.

Consequentemente, os idosos saem perdendo porque o atendimento ao público é prejudicado. A aposentada Ana Maurício foi vítima de golpe bancário e precisou esperar mais de duas horas na fila para conseguir atendimento.

"Acho um desrespeito precisar passar tanto tempo aqui. Estou com a senha de número sete e até agora não chamaram o quarto na lista de espera. Dizem que o idoso tem prioridade de atendimento, mas o único lugar onde isso não acontece é no local que deveria estar do nosso lado", reclama.

"Gostaria de saber para onde todo o dinheiro público está indo, pois eles não têm dinheiro nem para dar conta das funções básicas. Ter veículos com documentação atrasada é um absurdo, pois é a prova cabal de que o governo está falhando em cumprir com suas obrigações básicas e nós, membros da sociedade civil, sabemos que a verba para essas atividades são disponibilizadas", revela uma advogada que prefere não ser identificada.

O delegado Armandino Pinto reconhece e admite as falhas que ocorrem na Delegacia do Idoso, mas prefere não se manifestar a respeito, pois afirma não ter aptidão para comentar o assunto. "Esses problemas não são exclusivos da Delegacia do Idoso, e sim de todas as instâncias policiais do Estado.

São problemas, inclusive, que existem há algum tempo. Casos do tipo devem ser tratados com a Delegacia Geral da Cidade, que responde pela gerência do orgão", fala. A reportagem do Jornal Meio Norte tentou entrar em contato com o delegado James Guerra, delegado geral do Estado, mas não obteve retorno.

Fonte: Olegário Borges