Delegacia registrará ocorrências de qualquer região da capital

Registro de ocorrência será feito em qualquer delegacia.

O secretário estadual da Segurança Pública, Fábio Abreu, o delegado-geral de Polícia Civil, Riedel Batista, e os gerentes de policiamento da capital e delegacias especializadas conheceram, nesta terça-feira (11), o novo sistema de registro de Boletim de Ocorrência que será implantado nas delegacias do Piauí.

O novo sistema permite que o registro de ocorrência seja feito em qualquer delegacia. “Na prática, o cidadão pode se dirigir ao distrito mais próximo para registro do boletim, independente de onde tenha ocorrido o delito. Essas ocorrências estarão disponíveis para o titular da delegacia com atribuição legal para que sejam tomadas as medidas cabíveis”, explica o secretário da Segurança.

Secretário estadual da Segurança Pública, Fábio Abreu, o delegado-geral de Polícia Civil, Riedel Batista (Crédito: Divulgação)
Secretário estadual da Segurança Pública, Fábio Abreu, o delegado-geral de Polícia Civil, Riedel Batista (Crédito: Divulgação)

De com o secretário, o novo sistema vai trazer mais comodidade à população e diminuir as subnotificações. “A polícia tem alguns crimes subnotificados como, por exemplo, pequenos roubos e furtos. Por exemplo, uma pessoa tem o seu celular roubado no Centro, quando estava indo para casa e não vai ao distrito daquela região para fazer o B. O. Com o novo sistema, ela pode ir até ao distrito do bairro onde mora para registrar o crime. Sabemos que com essa medida teremos um aumento estatístico de ocorrência, mas nossa gestão é transparente e nosso objetivo, de fato, é que o cidadão tenha mais comodidade para registrar um crime”, diz.

Fábio Abreu ressaltou que, apesar do distrito poder registrar qualquer tipo de ocorrência, alguns crimes, como violência doméstica e crimes contra menores, devem ser registrados, preferencialmente, nas delegacias especializadas. “Uma mulher que foi agredida pelo marido, pode fazer a denúncia no distrito mais próximo de sua casa. Mas, o ideal é que ela procure a Delegacia da Mulher, porque lá terá um atendimento mais especializado, com acompanhamento mais direcionado para a situação. Com a implantação do novo sistema, ela poderá escolher onde quer fazer a denúncia”, frisa.

O sistema está passando por ajustes antes de ser implementado e os policiais civis serão treinados para utilizá-lo. “Nós estamos ajustando e finalizando apenas no que se refere a roubo de veículo, porque no caso da Polinter, além do boletim de ocorrência, é necessário que haja o bloqueio imediato do veículo. Isso só é feito na Polinter, então, nós estamos desenvolvendo um sistema de alerta para que o policial que está lá na Polinter, ao ser registrada a ocorrência de qualquer delegacia, possa dar prosseguimento ao bloqueio do veículo”, informou.

O novo sistema de registro de boletim de ocorrência vai funcionar inicialmente em Teresina, mas de acordo com o secretário, a meta é que ele seja estendido para o interior do estado. “Vamos finalizar os ajustes e esperamos, que até o fim da próxima semana, possamos implantá-lo nas delegacias da capital e fazer o lançamento oficial para a população. Após o lançamento, vamos trabalhar para instalar em todo o Piauí”, comentou.

Fonte: Assessoria