Após ser detido, DJ "Irmã Zuleide" abandona a identidade na web

Após ser detido, DJ "Irmã Zuleide" abandona a identidade na web

Álvaro Rodrigues mudou o personagem para evitar problema com a Justiça

Após ter sido detido pela polícia em Santos, no litoral de São Paulo, o DJ Álvaro Oliveira Rodrigues, de 20 anos, conhecido na web como "Irmã Zuleide", resolveu abandonar a antiga identidade virtual para evitar maiores problemas com a Justiça. Rodrigues, que continua usando o antigo nome, removeu todas as fotos que usavam o rosto de uma professora de Campinas. Apesar da mudança, ele, que foi liberado após prestar depoimento, responderá por constrangimento, injúria e difamação. A vítima do DJ deve prestar depoimento nesta sexta-feira em Santos.

Um dos maiores fenômenos da Internet, "Irmã Zuleide" é um personagem conhecido por fazer sátiras sobre evangélicos pelas redes sociais. No Facebook, o perfil do personagem é seguido por quase 2,2 milhões de pessoas. Já no Twitter "Irmã Zuleide" possui pouco mais de 400 mil seguidores que recebem todas as atualizações.

Durante os últimos dias, após a detenção, "Irmã Zuleide" fez mistério bastante mistério sobre o futuro do personagem. Até a madrugada de quinta-feira (31), o perfil do personagem mostrava a foto de uma mulher enfaixada, simulando uma cirurgia plástica. Nas últimas horas, o dono do perfil trocou a imagem mais uma vez, mostrando uma mulher bastante parecida com a professora de Campinas que está processando o DJ por uso inadequado da imagem.

Após a grande repercussão do caso, que tornou-se um dos assuntos mais falados pelos internautas brasileiros no Twitter, Rodrigues resolveu remover a antiga foto do perfil. O DJ garantiu que o personagem continuará existindo, mas com outra foto. "Muita dor satânica no meu rostinho sedutivo (sic) depois da plástica", disse ele, se referindo ao abandono da antiga imagem da "Irmã Zuleide"

Entenda o caso


Depois de ser detido, DJ

O DJ Álvaro Oliveira Rodrigues, conhecido como "Irmã Zuleide", foi detido no último domingo (27) enquanto discotecava em uma casa noturna de Santos. Rodrigues começou a ser investigado após uma professora de Campinas, que é a dona do rosto utilizado pelo personagem, afirmar que estava sofrendo vários transtornos com a situação. O DJ é natural do Rio Grande do Norte e confessou ser o autor do personagem. Segundo ele, a foto da professora foi achada durante uma pesquisa aleatória feita por um buscador.

Fonte: G1