Pastor diz que educação sexual pode criar novos gays

Pastor diz que educação sexual pode criar novos gays

Emenda do deputado Fábio Novo propõe que orientação sexual entre nos direitos básicos do cidadão; Pastor diz que é ‘desnecessário’

O deputado estadual Fábio Novo e o pastor evangélico Marcos Sérgio discutiram ao vivo hoje durante o programa Agora, da Rede Meio Norte. O deputado trabalha na aprovação de uma emenda que acrescente, na constituição estadual, o termo ?orientação sexual? no texto que diz: ?promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.?, do artigo 2º. Para o pastor, a emenda é desnecessária e cercearia seu direito a liberdade de expressão (Veja o vídeo no final da matéria).

Segundo Fábio Novo, pesquisa recente apontou o Piauí como o estado com mais violência contra homossexuais. Ele afirma que a emenda tem o objetivo de promover que essa parcela da sociedade tenha o direito de não ser discriminada. ?Quando a homofobia for a motivação de um crime, que isso seja colocado nos altos do processo?, disse Fábio Novo. O deputado disse que a medida poderia ajudar em processos de união estável entre casais gays.


Deputado e pastor discutem sobre lei contra homofobia no Piauí

Para o pastor Marcos Sérgio, a modificação no texto abriria brecha para pedófilos, por exemplo, pois o conceito de orientação sexual contido na emenda coloca usa o termo ?direção do desejo sexual?, que para o pastor podem ser qualquer desejo, como o de manter relações com menores. ?Isso é um absurdo!?, disse o deputado. ?Vamos discutir o tema, não fazer apelação?. O pastor disse que a emenda também criminaliza a pessoa que tiver opinião contra a homossexualidade, o que lhe tiraria o direito de liberdade de expressão.

O pastor disse que a aprovação da emenda poderia fazer-se incluir a disciplina de educação sexual nas escolas tendo a homoafetividade como um de seus temas, o que para ele seria prejudicial aos estudantes: ?Isso é algo que pode incentivar as crianças a se tornarem homossexuais?, afirma o pastor. ?Eu não sou preconceituoso, eu recebo homossexuais na minha igreja. Lá eu ensino a eles que não nasceram homossexuais, e elas deixam de ser?, disse o pastor Marcos.

?Vossa exelência diz que não é preconceituoso, mas chega a falar em cura gay!?, disse Fábio Novo, que afirmou que, de acordo com o Conselho Nacional de Psicologia, não se pode falar em ?cura gay?. Fabio Novo declarou estar complementando a constituição, e negou que a medida diminua a liberdade de expressão do pastor ou de qualquer outro.

Fábio Novo e pastor fazem discussão polêmica sobre homofobia por RedeMeioNorte no Videolog.tv.

Fonte: Andrê Nascimento