Desfile do Corso será aberto por caminhão da acessibilidade

Com tudo isso, ninguém pode ficar fora dessa, inclusive pessoas com deficiência, que muitas vezes, deixam de se participar de grandes eventos pela impossibilidade de locomoção.

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTE SÁBADO (31) DO JORNAL MEIO NORTE

Márcia Gabriele

E falta apenas uma semana para que o maior pré-carnaval do mundo, o Corso de Teresina, passe pela Avenida Raul Lopes, zona leste da capital. O desfile está agendado para exatos 7 de fevereiro e será garantia de foliões fantasiados, caminhões temáticos, muita música e animação. Com tudo isso, ninguém pode ficar fora dessa, inclusive pessoas com deficiência, que muitas vezes, deixam de se participar de grandes eventos pela impossibilidade de locomoção.

Para facilitar o acesso de um maior número de pessoas com deficiência nesta edição do Corso, que a Prefeitura de Teresina, a Secretaria Municipal do Trabalho, Cidadania e de Assistência Social (SEMTCAS) e o Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Teresina (CONADE-TE) decidiram disponibilizar um caminhão de tema "Heróis da Superação", de uso exclusivo e equipado com rampas de acesso para melhorar a locomoção destes foliões, que deverá, pela primeira vez, abrir alas no desfile.

Antenilton Marques, presidente do Conade/TE, garante que a organização do Corso está preocupada com a acessibilidade a todos os foliões que pretendem se fazer presente, inclusive pessoas com algum tipo de deficiência.

“Nós esperamos obter o mesmo sucesso do ano passado, com muita alegria e responsabilidade. Essa é uma festa da inclusão, ninguém pode ficar excluso de participar do Corso de Teresina. Então é importante a gente trabalhar nisso, em promover a inclusão dessas pessoas, assim elas podem ver que há quem se preocupem com elas, e que não estão sozinhas”, afirmou o presidente do Conade/TE. Camarote da acessibilidade terá 120 vagas e elegerá padrinho O Corso de Teresina, nesta edição, tem demonstrado uma maior preocupação tanto com o meio ambiente, quanto a acessibilidade a todos os foliões, principalmente, de pessoas com deficiência. Além do caminhão de uso exclusivo, que abrirá o desfile, e também será montado um camarote com uma estrutura de maior acessibilidade.

Fonte: Márcia Gabriele