Desigualdade brasileira é tema de debate do programa Cientistas do Brasil

Para economista, o Brasil foi o único país a reduzir a desigualdade social nos últimos dez anos, com exceção do Canadá, que se manteve estável

Na próxima quinta-feira, (29/4), será apresentado o programa Cientistas do Brasil. Embora o País ainda esteja no topo dos mais desiguais, especialistas afirmam que houve avanços significativos na última década. Segundo Marcelo Néri, economista da FGV, o Brasil foi o único país a reduzir a desigualdade social nos últimos dez anos. O professor afirma que, com exceção do Canadá, que se manteve estável, todos os demais países sofreram com o aumento da desigualdade no mesmo período.

O debate foi mediado pelo apresentador Éderson Granetto e pela jornalista e coordenadora da Univesp TV, Mônica Teixeira. Além de Marcelo Néri, o programa contou com a presença de Wanda Engel, superintendente do Instituto Unibanco e doutora em Educação; e do professor Cláudio Dedecca, professor titular do Instituto de Economia da Unicamp.

Durante as discussões, o professor da Unicamp citou as diversas formas que retratam a desigualdade no País, que perpassam o acesso à educação, à cultura e que se reflete, principalmente, na enorme concentração de renda. Além disso, programas de transferência de renda, como o Bolsa Família, também estiveram na pauta. De acordo com Wanda, boa parte da redução da desigualdade pode ser creditada ao programa federal, ?mas há um limite para isso, por isso deverão ser pensadas novas estratégias?.

A Educação ganhou destaque durante o debate. Wanda Engel lembrou que no Brasil, ?3,6 milhões de jovens entram no ensino médio, mas apenas 1,8 concluem o 3º ano?. Estudos realizados por Marcelo Néri apontam que a evasão nesta etapa do ensino ocorre, principalmente, por falta de interesse. ?A última década foi a da redução da desigualdade", a próxima, afirma ele, precisa ser a da educação de qualidade.

Nessa mesma linha, os participantes do programa foram unânimes sobre a necessidade de colocar o investimento em educação de qualidade como fator preponderante para o crescimento sustentável e uma redução sólida da desigualdade entre os brasileiros.

O programa Cientistas do Brasil, produzido e transmitido pela Univesp TV, também é exibido na TV Cultura sempre na última quinta-feira de cada mês.

Fonte: Carlos Rocha, Jornal Meio Norte