DETRAN-PI libera cerca de 357 veículos do pátio

Os proprietários serão notificados e após 30 dias, caso não haja a regularização, é lançado um edital.

Rodar com veículo com documentação atrasada ou sem equipamentos de segurança são infrações que podem acarretar na apreensão do mesmo. Em Teresina, apenas nos dois primeiros meses deste ano, 737 veículos registram entrada no pátio do Departamento Estadual de Trânsito do Piauí (Detran-PI). Deste total, 357 já tiveram a situação regularizada por parte de seus proprietários.

O aumento do número de remoções se deu pela intensificação das fiscalizações que estão ocorrendo em todas as zonas da capital. A motocicleta consta como a campeã no número de apreensões, com 585 registros. De acordo com Arão Lobão, diretor do Detran-PI, os veículos com licenciamento em atraso ou com débito de multas estão entre as principais causas de apreensões.

“O que percebemos é que durante as blitzen são detectadas várias irregularidades. É necessário que o condutor se conscientize que para circular livremente o veículos precisa estar de forma regular”, explicou. Para retirar os veículos do pátio do Detran-PI, os proprietários devem quitar os débitos existentes, sejam eles referentes a multas, taxas de licenciamento, seguro obrigatório ou despesas de remoção e depósito.

Após o pagamento, o condutor deve abrir um processo no posto do órgão para solicitar a retirada. Apenas o proprietário ou representante legal, através de procuração pública, podem fazê-la. Caso o veículo não seja retirado em até 90 dias, o Detran iniciará o processo para levá-lo a leilão.

Os proprietários serão notificados e após 30 dias, caso não haja a regularização, é lançado um edital. Eles ainda contam com o prazo de até o dia anterior ao leilão para a retirada do veículo, assim o órgão dá um prazo máximo de 150 dias para o condutor regularizar a situação diante do órgão.

 

Fonte: DETRAN-PI