Dez situações que você deve ficar com a boca fechada

Ninguém consegue explicar o porquê mas hoje, 7 de maio, é Dia Nacional do Silêncio

Ninguém consegue explicar o porquê mas hoje, 7 de maio, é Dia Nacional do Silêncio (nos EUA é em abril e surgiu como forma de protesto de estudantes contra a homofobia nas escolas). É uma data bem difícil de se comemorar, porque não dá para se fazer festa, passeata ou soltar fogos, já que faz um barulho desgraçado. E também é quase impraticável passar um dia em silêncio se você mora em uma cidade com mais de cinco habitantes. Alguém, inevitavelmente vai produzir algum tipo de ruído.

Para que possamos honrar a efeméride (se você não sabe, uma efeméride é uma data comemorativa e existem algumas incríveis como o Dia do funcionário público inativo - 24/01, o Dia internacional dos objetores de consciência - 15/05, o Dia mundial dos discos voadores - 24/06 e ainda o Dia dos Amantes - 22/09), aqui vai uma lista de dez momentos onde você, macho respeitável e sempre propenso a dar furos com a pessoa amada, deve manter-se quieto ou acabará comemorando o Dia do Solteiro, que aliás, é em 15 de agosto.

1- Ao comprar uma lingerie sensual com sua namorada: a menina está louca para lhe surpreender e escolhe um modelo sexy e bem pequeno. Por mais que as idéias passem na sua cabeça, evite comentários como "sua bunda não vai caber aí" ou "ia ficar ótima na sua mãe".

2- No primeiro encontro: se você realmente não quer ter o segundo, solte pérolas como "você me lembra tanto minha ex" ou ainda "como vamos dividir a conta?". Do contrário, meça suas palavras.

3- Na primeira transa: acabe com qualquer clima ao declarar em alto e bom tom "não era assim que minha ex fazia" ou ainda "por isso que odeio sutiã com enchimento". A regra também vale para as transas seguintes.

4- Ao ser apresentado às amigas da namorada: se não quiser passar uma temporada no inferno, não comente que a fulana é gostosa pacas. E guarde para você o fato do decote da beltrana ser tão revelador. Para os amigos, de verdade, está liberado.

5- Ao pegar sua namorada em casa para ir para a balada: eu sei que parece quase irresistível exclamar "você não vai sair comigo vestindo isso" quando sua namorada parece uma vítima de revista de moda ou ainda "o que diabos você fez com o seu cabelo?" quando ela está com um penteado Marge Simpson. Do contrário, é bem provável que você vai acabar a noite jogando Wii sozinho em casa.

6- Ao saber que sua namorada tem uma irmã gêmea: esqueça aquela fantasia, digna de filminho erótico, que você cultiva desde os 15 anos de idade e não pergunte se elas dividem tudo que tem ou se já enganaram algum namorado se fazendo passar pela outra.

7- Ao saber que sua namorada está grávida: se a coisa não é planejada, a melhor maneira de se destruir aquele momento de singela maternidade tão esperado por uma mulher é perguntando: "tem certeza que é meu?". Espere uma resposta não muito educada seguida de uma torrente de lágrimas. Ou de palavrões.

8- Ao conhecer uma mulher alta: ao ver aquela moçoila enorme e longilínea na balada, seu cérebro vai seguramente trabalhar com afinco para tentar ser criativo na cantada, mas você vai mesmo é conseguir ser infame com petardos como: "você joga basquete, né?" ou "que tal irmos para minha cama? Eu, você e uma caneta Pilot, para eu marcar onde parei". Contenha-se, respire fundo e faça melhor.

9- Ao sair com uma menina baixinha: as pequenas e mignons donzelas padecem da sina de ser alvo dos engraçadinhos de plantão que as detonam com piadinhas estúpidas como "vá para o banco de trás" ao entrar no carro ou coisinhas idiotas como "no cinema você paga meia, não é?". Ela pode ser pequena, mas o ódio vai ser grande.

10- Ao falar com sua namorada no MSN: em tempos de tecnologia, você também tem a chance de ser deselegante nos meios eletrônicos e a pior delas é a seguinte mensagem para a mulher amada: "eu pensei bem e não quero mais namorar você". Por Deus, homem. Seja razoável.

Fonte: Terra, www.terra.com.br